DIANTE DO COSMOS


É madrugada, o silêncio envolve por completo o meu espírito... .
Irradiando júbilo, qual estrela derramando luz, venho depositar aos Teus pés a minha gratidão em prece ungida pelo amor.
Sinto os eflúvios emanados dos amigos espirituais que vem trazer as dádivas de uma orientação ou de um conselho amigo.
Adoro-Te, meu Senhor, na vibração de todas as coisas, porque aprendi a amar-Te, na expressão de todas as formas.
Emito o som da alma em festa e ele se faz palavra, que traduz o pensamento que a anima.
Possui uma tonalidade especial, porque, nascida nas fontes da emoção, do silêncio que me envolve, exterioriza-se, imaculadamente, tornando-se uma bomba vibratória que desarticula as densas trevas que predominam em meu interior.
Refletindo a minha consciência, emito a vibração que se integra ao ritmo da Consciência Cósmica em favor de todas as vidas.
Os homens, conforme também eu fazia antes, somente buscam a Verdade, quando estão mergulhados na fantasia; e apenas pedem, suplicam impondo os seus caprichos, rebelando-se, quando os mesmo não são atendidos.
Se recolhem bênçãos, mui facilmente as olvidam e perdem a graça de serem felizes, pois que as malbaratam, logo retornando aos hábitos comuns e doentios até a hora da próxima necessidade.
Não agradecem, não louvam, não retribuem.
Desejo eu agradecer, louvar e retribuir por todos os meus irmãos em humanidade que ainda assim não procedem.
Agradeço-Te, pois, através da sintonia que busco contigo, no fluir e refluir dos sentimentos elevados, alterando o rumo da existência, integrando-me na ordem geral e na harmonia reinante na Tua criação.
Louvo-Te em todas as manifestações da Tua glória sempre presente, respeitando-as conforme se apresentem, por saber que trazem o germe da vida a se desdobrar infinitamente em bênçãos e dádivas.
Retribuo-Te, saindo da concha do ego e buscando os meus irmãos que dormem, a fim de os despertar; aqueles que ignoram, para os informar; os outros que estão doentes morais, contaminados pelos vírus da descrença, do ódio, da revolta, da alucinação dos sentidos, para que se renovem e se acalmem, reencontrando o rumo que a Ti conduz, qual a mim próprio sucedeu.
Meu Mestre, Bem-Aventurado, a minha oração nesta madrugada, é um ato de vida, de amor à vida, de dedicação à Vida, que és em Tu.

Que assim seja!

Ad...
Por Ronaldo Adonai