O CABOCLO DAQUI...

Observação:
Este Blog/ Força das Matas pertence à Ronita Eliane.
Todos os demais sites mencionados,são indicações deste blog/aos seguidores e visitantes.





JESUS,O GOVERNADOR DO MUNDO!!!

JESUS,O GOVERNADOR DO MUNDO!!!

Marcadores

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Ouro Azul A Guerra Mundial pela Água -

Sinopse: Documentário sobre as atuais e futuras Guerras Mundiais por Água. Mostra como a água mundialmente está sendo mal gerida, esgotada e poluída. A falta de água em muitos países do mundo devido a manipulação e corrupção por parte dos Governos, administrações locais e, claro, as corporações multinacionais de Água. As constantes lutas entre o povo e os altos poderes econômicos e governamentais. As Guerras e revoluções diárias por uma fonte de vida de todos os seres humanos e seres vivos deste planeta….

domingo, 30 de maio de 2010

ORAÇÃO À SANTA JOANA D'ARC

Oração à Santa Joana D'Arc

(30 de maio)

Ó Santa Joana D'Arc, vós que, cumprindo a vontade de Deus, de espada em punho, vos lançastes à luta, por Deus e pela Pátria, ajudai-me a perceber, no meu íntimo, as inspirações de Deus. Com o auxílio da vossa espada, fazei recuar os meus inimigos que atentam contra a minha fé e contra as pessoas mais pobres e desvalidas que habitam nossa Pátria.

Santa Joana D'Arc, ajudai-me a vencer as dificuldades no lar, no emprego, no estudo e na vida diária. Ó Santa Joana D'Arc atenda ao meu pedido (pedido). E que nada me obrigue a recuar, quando estou com a razão e a verdade, nem opressões, nem ameaças, nem processos, nem mesmo a fogueira.

Santa Joana D'Arc, iluminai-me, guiai-me, fortalecei-me, defendei-me.
Amém.
QUE ASSIM SEJA!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

O PRESENTE RECUSADO

O PRESENTE RECUSADO

Um insensato ouviu dizer que o Buda pregava que devemos devolver o bem pelo mal e o insultou.


O Buda guardou silêncio. Quando o outro acabou de insultá-lo, perguntou: "Meu filho, se um homem recusasse um presente, de quem seria o presente?"


O outro respondeu "De quem quis oferecê-lo".


"Meu filho" replicou o Buda, "Tu me insultaste, eu recuso o teu insulto e este fica contigo. Não será isso por acaso um manancial de desventura para ti?".


O insensato se afastou envergonhado, porém voltou para refugiar-se no Buda.


Extraído do livro "Buda" de Jorge Luiz Borges, Editora Bertrand Brasil.


(o título foi criado pelo autor do site para melhor indexação)

PARABOLAS - À procura das Pérolas

PARABOLAS - À procura das Pérolas

(Nº. 215 - Trip., XIX, 7, p. 14 ro.)

Ananda disse ao Buda: “O senhor, ó Buda, nasceu em uma família real, permaneceu sentado sob uma árvore e meditou sobre a sabedoria durante seis anos. Obter assim (a dignidade) de Buda é lográ-la facilmente”.
O Buda respondeu a Ananda: “Certa vez, Ananda, havia um senhor proprietário extremamente rico que possuía toda sorte de jóias, mas como não possuía as verdadeiras pérolas vermelhas, não se sentia satisfeito. Levando consigo outros homens, ele foi ao mar para recolher algumas pérolas; após superar vários perigos e obstáculos, conseguiu chegar ao local onde se encontravam as jóias. Ele cortou seu corpo para fazer correr o sangue, o qual colocou em um saco untado com óleo, suspenso no fundo do mar. As ostras, ao sentirem o odor do sangue, vieram sugá-lo. Então ele pôde retirar as ostras e, abrindo-as, fez saírem as pérolas; recolhendo-as dessa maneira durante três anos, ele chegou a formar um colar inteiro.
Quando retornava, ao chegar à margem de um rio, seus companheiros, vendo que trazia jóias preciosas, armaram-lhe uma cilada. Enquanto o seguiam para pegar água, reuniram-se e o atiraram em um poço, que depois cobriram, e partiram. Passado um longo tempo desde que caíra no fundo do poço, o homem percebeu um leão que se aproximava por um orifício lateral para beber água. Ele novamente teve muito medo. Mas, quando o leão partiu, o homem procurou a passagem por onde o animal havia vindo, pôde sair (do poço) e voltar a seu país. Quando seus companheiros retornavam à sua casa, o homem os chamou e disse: “Vocês me roubaram um colar. Ninguém o sabe, nem que vocês também tentaram-me fazer perecer. Devolvam-no em segredo e eu não os denunciarei”. Temerosos, os homens devolveram as pérolas. De posse das jóias, o proprietário levou-as para casa.
Ele tinha dois filhos que brincavam com as pérolas, colocando-as sobre o corpo, e perguntavamum ao outro: “De onde vêm essas pérolas?”. Um deles disse: “Elas vieram do saco que tenho na mão”.
O outro disse: “Elas vieram de um jarro que está nesta sala”. Vendo aquilo, o pai começou a rir.
Sua esposa lhe perguntou a razão, e ele respondeu: “Recolhi essas pérolas mediante um sofrimento extremo; essas crianças as receberam de mim, não sabem nada dessa história e pensam que as pérolas vieram de um jarro”.
O Buda disse a Ananda: “Você me vê somente após ter-me tornado Buda, mas ignora com que esforço e pena me dediquei ao estudo por incontáveis kalpas. Agora cheguei ao objetivo e você pensa que foi fácil, tal como aquelas crianças que pensavam que as pérolas vinham do jarro”.
Assim, podemos atingir o objetivo praticando inúmeras boas ações e acumulando méritodurante muitos kalpas, mas não se trata do resultado, nem de um só ato, de uma única ação ou de uma só vida.
Postado por BELAS HISTORIAS BUDISTAS

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Os Sete Corpos do Espírito

Os Sete Corpos do Espírito


CORPO FÍSICO: É o instrumento da manifestação, experimentação e aprendizagem do Espírito, no mundo material. Nele, somatizam-se os impulsos desarmônicos oriundos dos demais corpos, níveis ou subníveis de consciência; em forma de doenças, desajustes ou desarmonias, que são simples efeitos e não causa.

DUPLO ETÉRICO: Envolve o corpo físico. De estrutura tênue é invisível ao olho humano. Proporciona os fenômenos espirituais que envolvem manifestações de ordem física, como materializações e transporte de objetos, através de um material chamado ectoplasma, fornecido por médiuns de efeito físico. O Duplo Etérico funciona como mediador plástico entre o corpo astral e o corpo físico. Tem a mesma estrutura do corpo físico. Possui individualidade própria, mas não consciência. Dissocia-se do corpo físico logo após a morte e, dissolve-se em questão de horas.

CORPO ASTRAL (PERISPÍRITO): Tem a forma humana e é o invólucro espiritual mais próximo da matéria. É através do corpo astral que os Espíritos se manifestam, na dimensão do astral em que se encontram, e podem ser percebidos na vidência. Não possui a mesma densidade em todas as criaturas humanas. Quanto mais evoluído o Espírito, menos denso é o corpo astral. Sua forma pode ser modificada pela vontade ou ação de energias negativas auto-induzidas. A maioria das incorporações se dá através do corpo astral. Sofre moléstias ou deformações decorrentes de vícios humanos ou a prática persistente do mal. Separa-se facilmente do corpo físico durante o sono, ou por indução, tanto pela vontade da mente de um encarnado, como por ação de fortes traumatismos.

CORPO MENTAL INFERIOR: É sede da consciência, da inteligência, da associação de idéias, do raciocínio e da percepção. É o primeiro banco de dados onde a mente física busca as informações que necessita. Registra tudo que, externamente, impressiona o sistema nervoso. Está relacionado ao Ego Inferior. Em desequilíbrio gera sérias dificuldades comportamentais como comodismo, vícios, busca de prazeres mundanos, entre outros.

CORPO MENTAL SUPERIOR: Memória criativa. É o segundo banco de dados de que dispõe o ser. Elabora princípios e idéias abstratas. Ocupa-se de estudos e pesquisas, visando o aprimoramento do ser. É, ao mesmo tempo, sede das virtudes e de graves defeitos. Arquiva a manifestação da riqueza e do poder e seus desequilíbrios relacionam-se à falta de tudo que possa atrapalhar a ambição. É a sede da vontade e do domínio. Nele convivem o orgulho e a vaidade, o apego ao poder e ao mando.

CORPO BÚDICO: É o corpo que está mais próximo do Espírito. É o verdadeiro perispirito, ao final de processo evolutivo, quando os demais a ele se fundiram. É o grande banco de memórias do Espírito. Atemporal. Nele, as experiências positivas ficam arquivadas e tornam-se patrimônio do Espírito. As experiências negativas são reenviadas à personalidade encarnada para serem trabalhadas em novas oportunidades evolutivas. Os impulsos daí procedentes terão efeitos somatizados no Corpo Físico ou repercutirão no psiquismo da Personalidade encarnada.

CORPO ÁTMICO OU CENTELHA DIVINA: Representa o Espírito Puro, a Essência Divina . Corpo que contém o modelo eterno e perfeito do que existe. Inexplicável, indescritível, imanente, transcendente, eterno. O Corpo Físico e o Etérico são materiais, que se perdem pelo fenômeno morte. Os demais são Espirituais e o ser os vai abandonando, gradativamente, na medida em que evolui, até se tornar Espírito Puro...

Fonte:
COMUNIDADE DE UMBANDA: Os Sete Corpos do Espírito (Blog)
http://comunidadeumbanda.blogspot.com/

terça-feira, 25 de maio de 2010

segunda-feira, 24 de maio de 2010

LAMENTO CIGANO

HISTÓRIA DE SANTA SARA KALI/24 DE MAIO COMEMORA-SE!!SALVE SANTA SARA KALI!!

ORAÇÃO A SANTA SARA



Oração a Santa Sara



"Santa Sara, pelas forças das águas

Santa Sara, com seus mistérios,

possa estar sempre ao meu lado,

pela força da natureza.



Nós, filhos dos ventos, das estrelas e da lua cheia,

pedimos a Senhora que esteja sempre ao nosso lado;

pela figa, pela estrela de cinco pontas; 

pelos cristais que hao de brilhar sempre 

em nossas vidas.

E que os inimigos nunca nos enxerguem,

como a noite escura, sem estrelas e sem luar.

A Tsara (casa) é o descanso do dia-a-dia,

A Tsara é a nossa tenda.



Santa Sara, me abençõe;

Santa Sara, me acompanhe.

Santa Sara, ilumine minha Tsara,

para que todos que batam a minha porta

eu tenha sempre uma palavra de amor e de caminho.



Santa Sara, que eu nunca seja uma pessoa orgulhosa,

que eu seja sempre a mesma...

PESSOA HUMILDE !!!"roseoink.gif 
(7060 bytes)

Essa belíssima Oração é de autoria de
Ana da Cigana Natasha & Edileuza da Cigana Nazira
e está publicada na pág. VII do Livro:
"Mistérios do Povo Cigano" - Editora Pallas 3a Ediçao/1998 - Rio de Janeiro/RJ

ORAÇÃO A SANTA SARA KALI

 
  rosebar.gif 
(4621 bytes)  
 
Oração à Santa Sara-Kali
  gypssara.jpg 
(16090 bytes)
rosawht.gif 
(11555 bytes)SARA, SARA, SARA, fostes escrava de José de Arimatéia,
no mar fostes abandonada
(pedir para que nada nos abandone: amor, saúde, dinheiro, felicidade...)
teus milagres no mar sucederam e como santa te tornastes,
a beira do mar chegastes e o "CIGANOS" te acolheram,
SARA, Rainha, Mãe dos Ciganos ajudaste
e a ti eles consagraram como sua protetora e mãe vinda das águas.

SARA mãe dos aflitos,
a ti imploro proteção para o meu corpo,
luz para meus olhos enxergarem até no escuro
(pedir força para os seus olhos, vidência),
luz para o meu espírito e
amor para todos os meus irmãos: brancos, negros, mulatos,
enfim a todos os que me cercam.
Aos pés de Maria Santíssima, tu, SARA
me colocarás e a todos os que me cercam
para que possamos vencer as agruras que a terra nos oferece.

SARA, SARA, SARA,
não sentirei dores nem tremores,
espíritos perdidos não me encontrarão
e assim como conseguistes o milagre do mar,
a todos que me desejarem mal,
tu com as águas me fará vencer
(quando a pessoa não está bem  e querendo resolver
 algo muito importante beber três goles de água).

SARA, SARA, SARA,
não sentirei dores nem tremores,
continuarei caminhando sem para assim
como as caravanas passam, no meu interior tudo passará
e a união comigo ficará e,
sentirei o perfume das caravanas que passam
deixando o rastro de alegria e felicidade,
teus ensinamentos deixarás.

Amai-nos SARA,
para que eu possa ajudar a todos que me procurem,
ajudados pelos poderes de nossos irmãos Ciganos,
serei alegre e compreensivo(a) com todos os que me cercam.

Corre no Céu, corre na Terra, corre no Mundo e
SARA, SARA, SARA estará sempre na minha frente,
sempre atrás, do lado esquerdo, do lado direito.

E assim dizemos:
somos protegidos pelos Ciganos e pela SARA
que me ensinará a caminhar e perdoar.
 
 
Reze 3 Ave Marias (1ª para SARA, 2ª para os Ciganos e a 3ª para você) 
 
 
cndlblu.gif 
(1285 bytes)             

ORAÇÃO A SANTA SARA KALI



MINHA DOCE SANTA SARA KALI!
TU QUE ÉS A ÚNICA SANTA CIGANA DO MUNDO,
TU QUE SOFRESTES TODAS AS FORMAS DE HUMILHAÇÕES E PRECONCEITOS, TU QUE FOSTES AMEDRONTADA E JOGADA AO MAR, PARA QUE MORRESSES DE SEDE E DE FOME.
TU QUE SABES O QUE É MEDO, A FOME, A MÁGOA E A DOR NO CORAÇÃO.
NÃO PERMITAS QUE MEUS INIMIGOS ZOMBEM DE MIM OU ME MALTRATEM.
QUE TU SEJAS MINHA ADVOGADA PERANTE À DEUS
QUE TU ME CONCEDAS SORTE, SAÚDE, PAZ E QUE ABENÇÕE A MINHA VIDA.
AMÉM!
FESTA COMEMORADA EM 24 E 25 DE MAIO

AMOR E PAIXÃO

AMOR E PAIXÃO

     Uma jovem pergunta ao Chico Xavier:
    “ - Chico, amor é sinônimo de paixão?
     - Ah! Minha filha, o amor é comidinha fresca, roupa lavada e passada, mamadeira prontinha... . Paixão é como o Joelma, pega fogo e acaba tudo!”

     Com a simplicidade e a jovialidade dos sábios, o médium estabelece diferenças fundamentais entre esses dois substantivos, equivocadamente tomados à conta de sinônimos.
     A paixão situa-se nos domínios do instinto, busca apenas a auto-afirmação, o prazer a qualquer preço, sem preocupações além da hora presente.
     Estribando-se no desejo da comunhão sexual, a paixão é fogo arrebatador, que obscurece a razão e leva ao desatino, deixando, depois, apenas cinzas, como aconteceu com o Edifício Joelma.
     George Bernard Shaw, com a irreverência que o caracterizava, dizia:
     “Não há diferença entre um sábio e um tolo, quando estão apaixonados.”

     O apaixonado ama como quem aprecia um doce.
     Deleita-se!
     É saboroso! Satisfaz o paladar!
     Por isso deixa de amar, atendendo a várias razões:
     . Saciou-se.
     . Enjoou.
     . Deseja novos sabores.
     A partir daí, há campo aberto para o adultério e a separação, sem que a pessoa tome consciência do mal que causa ao parceiro e, principalmente, à prole, quando há filhos.
     Enquanto perdura a paixão, podem ocorrer problemas mais graves e comprometedores.
     . Crime
     Bárbaros assassinatos são cometidos por amantes que se sentem traídos e negligenciados ou que foram abandonados. Perdendo o domínio sobre o parceiro, tratam de eliminá-lo, como quem joga fora um doce que azedou.
     . Maus tratos.
     É característica masculina, própria de machistas incorrigíveis, sempre dispostos a agredir para impor sua vontade, com o que apenas conturbam a relação, matando a afetividade na parceira.
     . Suicídio
     Uma das causas mais comuns dessa ação nefasta, que precipita o indivíduo em sofrimentos inenarráveis no Mundo Espiritual, é a paixão contrariada. O sentir-se traído, negligenciado ou não correspondido.

     O AMOR situa-se nos domínios do sentimento.
     Sustenta-se numa regra básica: pensar no bem-estar do ser amado, com a consciência de que nossa felicidade está diretamente subordinada a esse empenho.
     O amor que mais se aproxima desse ideal é o materno.
     A mãe está disposta a todos os sacrifícios em favor do filho, porque o bem dele é o seu próprio bem.
     É aquele “espelho em que se mira, admirada, luz que lhe põe nos olhos novo brilho”, conforme o poema famoso de Coelho Neto.
     As uniões felizes, os casamentos que se estendem além da morte, ensejando reencontros felizes na Espiritualidade, são aqueles em que os conjugues revelam maturidade suficiente para mudar de pessoa na conjugação do verbo de suas ações.
     Da primeira do singular – eu, para a terceira – ele, permutando cuidados recíprocos, a se exprimirem em carinho e solicitude.
    

     No livro TROVAS DO OUTRO MUNDO, psicografado por Chico, o Espírito Marcelo Gama encerra o assunto:
De afeições anoto a soma
De todo ensino que há:
Paixão é o bem que se toma,
Amor é o bem que se dá.


Abraços!

ad

ORAÇÃO A SANTA SARA KALI



Minha Mãe e querida Sara Kali,
que em vida atravessaste os mares
e com vossa fé levaste à vida novamente
todos que contigo estavam;
Vós que Divina e Santa és
amada e cultuada por todos nós,
mãe de todos ciganos e do nosso Povo
Senhora do amor e da misericórdia
Protetora dos Rom
Vós que conhecestes o preconceito e a diferença
Vós que conhecestes a maldade muitas
vezes dentro do coração humano
Olhai por nós
Derramai sobre vossos filhos, vosso amor
vossa Luz e vossa paz
Dái-nos vossa proteção para que nossos caminhos
Sejam repletos de prosperidade e saúde
Carrega-nos com vossas mãos e protegei nossa liberdade,
nossas famílias e colocai no homem mais fraternidade
Derramai vossa Luz nas vossas filhas, para que possam
gerar a continuação livre  do nosso povo
Olhai por nós em nossos momentos de
dificuldade e sofrimento, acalmai nossos corações
nos momentos de fúria, guardai-nos do mau
 e dos nossos inimigos,
derramai em nossas cabeças vossa Paz
para que em paz possamos viver
abençoai-nos com Teu amor
Santa Sara Kali, que ao Pai celestial possas levar
nossas orações e abrandar nossos caminhos
Que Vossa Luz possa sempre aumentar em Teu
 Amor, misericórdia e no Pai
E que asssim sejas louvada para todo o Sempre.
 
Oração recebida por Nelson Pires Filho em mensagem
de nosso querido e amado Cigano Sr Pablo Ramirez.     
Extraída do Livro CIGANOS-
 ROM  um povo  sem  fronteiras!
Ed. Madras
Autor: Nelson Pires Filho   
e protegida por direitos autorais.
Tradução para o idioma Romani(ou romanez):
Oração a Santa Sara Kali:
Morri Dei Santa Sara
Que andro traio naclin e moria
Tiro patiamos tsodian o traio nevo
As le manuchi que tussa sas
Tu que san Deulicani
Kai sa amem camasto
Dei as le Romeng
Dei lachi Kai ertis
Kai les sama le Romen
Tu kai janes so amem nacas
Tu kai janes o nassulimos but data ândre
Andar ando ilo le manuchesco
Dik pe amende
Chude pe tire chavê , tiro lusso, dragussuime
Le amem sama ai   amare droma, te aven bárrtalê
Ai sativeste
Ninguer amem tche vastessa ai droma  putarde
Amare familía , ai tso ando manuchi mai draguestosso
Te avel
Chude tiro lusso, ande tire cheia, te chai aven lê chave,
Ande pesco traio
Dik pe amende, ando nassulimos, le sama amaro ilô 
Le chassuria
Le rrolharico, le sama nassulimos e catar amarê dusmaia
Ai chude pe amaro  chêro tiro bragossuimos
Sara Kali, amaro Dat Baro chai ningueras amaro
rudimos  ai  putrel amare droma
que tiro lusso bariol  ando Del
Ai te aves Bari mascar amende  sorro traio.

Oração recebida por Nelson Pires Filho em mensagem
de nosso querido e amado Cigano Sr Pablo Ramirez.  


Extraída do Livro CIGANOS-
 ROM um povo sem fronteiras!
Ed. Madras
Autor:  Nelson Pires Filho
e protegida por direitos autorais.

SANTA SARA /DIA 24 DE MAIO COMEMORA-SE!SALVE MÃE,RAINHA/PROTETORA!

RIFA-SE UM CORAÇÃO


Rifa-se um coração
Rifa-se um coração quase novo.
Um coração idealista.
Um coração como poucos.
Um coração à moda antiga.
Um coração moleque que insiste
em pregar peças no seu usuário.
Rifa-se um coração que na realidade está um
pouco usado, meio calejado, muito machucado
e que teima em alimentar sonhos e, cultivar ilusões.
Um pouco inconseqüente que nunca desiste
de acreditar nas pessoas.
Um leviano e precipitado coração
que acha que Tim Maia
estava certo quando escreveu...
"...não quero dinheiro, eu quero amor sincero,
é isso que eu espero...".
Um idealista...Um verdadeiro sonhador...
Rifa-se um coração que nunca aprende.
Que não endurece, e mantém sempre viva a
esperança de ser feliz, sendo simples e natural.
Um coração insensato que comanda o racional
sendo louco o suficiente para se apaixonar.
Um furioso suicida que vive procurando
relações e emoções verdadeiras.
Rifa-se um coração que insiste em cometer
sempre os mesmos erros.
Esse coração que erra, briga, se expõe.
Perde o juízo por completo em nome
de causas e paixões.
Sai do sério e, às vezes revê suas posições
arrependido de palavras e gestos.
Este coração tantas vezes incompreendido.
Tantas vezes provocado.
Tantas vezes impulsivo.
Rifa-se este desequilibrado emocional
que abre sorrisos tão largos que quase dá
pra engolir as orelhas, mas que
também arranca lágrimas
e faz murchar o rosto.
Um coração para ser alugado,
ou mesmo utilizado
por quem gosta de emoções fortes.
Um órgão abestado indicado apenas para
quem quer viver intensamente
contra indicado para os que apenas pretendem
passar pela vida matando o tempo,
defendendo-se das emoções.
Rifa-se um coração tão inocente
que se mostra sem armaduras
e deixa louco o seu usuário.
Um coração que quando parar de bater
ouvirá o seu usuário dizer
para São Pedro na hora da prestação de contas:
"O Senhor pode conferir. Eu fiz tudo certo,
só errei quando coloquei sentimento.
Só fiz bobagens e me dei mal
quando ouvi este louco coração de criança
que insiste em não endurecer e,
se recusa a envelhecer"
Rifa-se um coração, ou mesmo troca-se por
outro que tenha um pouco mais de juízo.
Um órgão mais fiel ao seu usuário.
Um amigo do peito que não maltrate
tanto o ser que o abriga.
Um coração que não seja tão inconseqüente.
Rifa-se um coração cego, surdo e mudo,
mas que incomoda um bocado.
Um verdadeiro caçador de aventuras que ainda
não foi adotado, provavelmente, por se recusar
a cultivar ares selvagens ou racionais,
por não querer perder o estilo.
Oferece-se um coração vadio,
sem raça, sem pedigree.
Um simples coração humano.
Um impulsivo membro de comportamento
até meio ultrapassado.
Um modelo cheio de defeitos que,
mesmo estando fora do mercado,
faz questão de não se modernizar,
mas vez por outra,
constrange o corpo que o domina.
Um velho coração que convence
seu usuário a publicar seus segredos
e a ter a petulância de se aventurar como poeta
Clarice Lispector

Meu Cavalo Preto


Existe um ser que mora dentro de mim como se fosse a casa dele, e é. Trata-se de um cavalo preto e lustoso que apesar de inteiramente selvagem - pois nunca morou antes em ninguém nem jamais lhe puseram rédeas nem sela - apesar de inteiramente selvagem tem por isso mesmo uma doçura primeira de quem não tem medo: come às vezes na minha mão. Seu focinho é úmido e fresco. Eu beijo o seu focinho. Quando eu morrer, o cavalo preto ficará sem casa e vai sofrer muito. A menos que ele escolha outra casa e que esta outra casa não tenha medo daquilo que é ao mesmo tempo salvagem e suave. Aviso que ele não tem nome: basta chamá-lo e se acerta com seu nome. Ou não se acerta, mas, uma vez chamado com doçura e autoridade, ele vai. Se ele fareja e sente um corpo-casa é livre, ele trota sem ruídos e ai. Aviso tambem que nao se deve temer seu relinchar: A gente se engana e pensa que é a gente mesma que está relinchando de prazer ou de cólera, a gente se assusta com o excesso de doçura do que é isto pela primeira vez."
Clarice Lispector

Aspectos Gerais da Mediunidade de Incorporação

Aspectos Gerais da Mediunidade de Incorporação


Deus, Pai Amoroso. estende suas mãos sobre a Humanidade utilizando-se do mais comum, acessível e acolhedor entre os tipos de mediunidade: A de Incorporação. Trás aos aflitos o consolo eficaz e amigo de seus colaboradores espirituais. Irmanam-se então entidades e médiuns em trabalho altruista de redenção espiritual. E como se processa este contato? O espírito entra no corpo do médium? As incorpoções são todas iguais?

Para respondermos estas questões sem sermos cansativos, faremos um resumo dos tipos de incorporação, nas diferentes possibilidades mediúnicas, sabemndo, no entanto, que estamos falando de espíritos em evolução, e por isto existem nuances, de acordo com o progresso espiritual de cada médium.

Vejamos primeiramente o que nos diz Allan Kardec, no livro "Obras Póstumas", sobre o assunto em pauta;

"Pela assimilação dos fluidos perispirituais, o espírito se identifica, por assim dizer, com o médium sobre o qual quer influir e lhe transmite os pensamentos, bemm como pode exercer sobre ele uma ação física; fazê-lo parecer; servir-se dos órgãos dele como se próprios fossem, enfim pode realizar-lhe a ação espiritual e dominar-lhe. Os bons espíritos servem-se desta ação para o bem; os maus para o Mal".

A Irradiação no Médium Consciente (Mente do espírito com a mente do médium)
Neste tipo de comunicação, o espírito atuante transmite suas idéias e o médium age como intérprete que para transmitir o pensamento enviado, deve compreendê-lo, apropriar-se dele, para então traduzí-lo fielmente. Neste tipo de mediunidade o perispirito pouco se expande, não há controle do corpo físico por parte da entidade; o médium apresenta percepção integral do ambiente, e geralmente de tudo o que se passa ao seu redor, levando-o muitas vezes a cair no terreno perigoso da dúvida: Sou eu ou o Guia? Uma coisa é certa: Somos médiuns para aprendermos mais rapidamente a conjugar o verbo SERVIR, então estejamos tranquilos quanto às faculdades mediunicas a que fazemos jus neste momento, e procuremos com elas servir cada vez melhor e fielmente a estes espíritos amigos, para que juntos, possamos consolar e sermos consolados.

A Incorporação no Médium Semiconsciente
Nesta modalidade, a entidade entra em maior contato com o perispírito do médium, que neste caso se expande mais do que os do médiuns conscientes, e por intermédio deste, atua sobre o corpo físico, ficando os órgãos vocais e o aparelho motor sob controle da entidade, sem que o espírito do médium seja afastado do corpo ou perca ele a total consciencia do que se passa a seu redor. O médium fica, vamos dizer, para entendimento geral, em semi transe, sujeito porém a influência do espírito e impossibilitado de furtar-se a ele anao ser que reaja delibemradamente. Neste estado, a entidade, apesar de não ter domínio completo sobre o médium, transmite mais livremente suas idéias.

A Incorporação no Médium Inconsciente
Em cada 100 médiuns, apenas 2 são inconscientes, onde o espírito do médium exterioriza-se do corpo físico temporariamente (acordado ou dormindo), ficando este sob o controle da entidade que está se comunicando. Esta forma oferecer maior fidelidade na comunicação, pois o médium não tem como interferir, voluntária ou involuntáriamente, no que a entidade faz ou fala. Alguns "médiuns" costumam dizer que são inconscientes para eximirem de suas responsabilidades quando interferem na mesnsagem da entidade, falando bobagens, e tamb´´em para passar aos outros que é superior espiritualmente. Existe o transe onde o espírito comunicante fala, anada, pega objetos, podendo enfim fazer qualquer movimento, e existe o transe em que o corpo do médium permanece imóvel, podendo o espírito somente falar (atuação no Centro de Força Laríngeo). Nos dois processos, é o espírito comunicante que , utilizando ação fluidico-magnética, afasta o espírito do médium, sendo o afastamento tanto mais suave quando mais afins e equilibradas sejam as vibrações de ambos. Se o médium for disciplinado e instruido poderá assistir a comunicação ao lado de seu corpo físico. No casos porém, em que é viciosa a educação mediúnica, em que o espírito do médium dificulta seu afastamento, quase sempre intervindo na comunicação, o espírito comunicante acaba por adormecê-lo. Pode-se percebemr qu nos trabalhos de Umbanda, onde há muita movimentação por parte das entidadesespirituais, são os médiuns conscientes e os médiuns de incorporação semiconsciente os mais adequados; participando com sua parcela de responsabilidade nos passes e consultas dadas pelos Guias. Meus filhos, leiam cada vez mais e talvez possam desmitificar a idéia de que médiuns umbandista não precisam ter conhecimento; a entidade busca no perispírito do médium conhecimentos acumulados, inclusive de outras encarnações, para que suas idéias sejam melhor interpretadas.

Fonte:
Casa Branca de Obaluaê (Blog)
http://casabrancadeobaluae.spaceblog.com.br/

domingo, 23 de maio de 2010

NOVENA DE SANTA RITA DE CASSIA


Festa: 22 de maio

No coração, Rita trazia o desejo da vida religiosa, porém foi casada, a pedido dos pais, com Paulo Ferdinando, que de início aparentava boa índole, mas logo começou a se mostrar grosseiro, violento e fanfarrão.

Após 18 anos de casamento, seu marido foi assassinado e seus dois filhos juraram vingar-se dos assassinos.

Ela pediu a Deus que tirasse a vida dos filhos antes que cometessem o pecado da vingança; e foi atendida.

Santa Rita de Cássia se entregava constantemente à oração e ao testemunho de caridade, tanto que perdoou o esposo e os assassinos deste.

Ingressou, depois de viúva, num convento agostiniano e ali recebeu na fronte, como privilégio, um dos espinhos da coroa de Nosso Senhor. Sua vida é repleta de milagres e episódios maravilhosos.

Santa Rita também é chamada “advogada das causas perdidas” e “santa dos impossíveis”.

Você que, hoje, sofre com as infidelidades e pecados do seu esposo, assim como com a rebeldia de seus filhos, peça a intercessão de Santa Rita.


Novena

. Fazer o sinal da cruz;
. Rezar o tema de cada dia;
. Rezar 1 Pai Nosso; 10 Ave-Marias e 1 Glória ao Pai;
. Fazer a oração final;


Primeiro dia

Tema: Rita, alegria dos pais na velhice.
O admirável Santa Rita de Cássia, tu que nasceste quando teus pais já estavam avançados em idade, nutriste por eles um carinho todo especial. Ensina-nos a sempre mais amar e proteger todos os caminhos todo especial. Ensina-nos a sempre mais amar e proteger todos os idosos que vivem em nossos lares em comunidades. Que tenhamos paciência para com eles e as condições para amá-los como imagem de Jesus a quem tanto amaste.

Oração final

Deus Pai de bondade, vós nos dais o exemplo dos santos para que imitando-os na terra, possamos chegar um dia às alegrias do céu. Dai-me, vos peço, por intercessão de Santa Rita de Cássia, padroeira dos casos desesperados e impossíveis, que tanto vos amou nesta vida, as graças que tão ardentemente vos suplico...


Segundo Dia

Tema: Santa Rita, amante da oração.
Ó admirável Santa Rita de Cássia, nutriste desde cedo um profundo amor à oração e à solidão com Deus, ajuda-nos a descobrir nossa vocação de orantes em um mundo que esquece de orar. Que possamos rezar pelos que não sabem rezar pelos que não podem rezar e pelos que não querem rezar.

Terceiro dia

Tema: Santa Rita, fiel ao esposo.
Ó admirável Santa Rita de Cássia, mesmo em meio aos mais duros sofrimentos que passaste em teu matrimonio, não desanimaste e oraste incessantemente pela conversão do teu esposo. Ensina aos casais de hoje teu jeito singelo de ser fiel na alegria ou na tristeza, na saudade ou na doença no amor no respeito e na fidelidade.

Quarto dia

Tema: Santa Rita, um coração de mãe para seus filhos.
Ó admirável Santa Rita de Cássia, foste paciente e carinhosa para com teus dois filhos que queriam vingar a morte do pai. Ensina aos pais de hoje a ter um coração sempre aberto, preocupado e carinhoso para com seus filhos a exemplo do pai do filho pródigo, a quem imitaste em tua vida.

Quinto dia

Tema: Santa Rita, amante da vida religiosa.
Ó admirável Santa Rita de Cássia, nutriste como ninguém um amor total à vida consagrada e religiosa. Mostra a muitos jovens de hoje o caminho para descobrir o verdadeiro amor desinteressado e total a Deus e aos irmãos. Intercede para que surjam muitas e santas vocações sacerdotais e religiosas.

Sexto dia

Tema: Santa Rita, profunda penitente
Ó admirável Santa Rita de Cássia, descobriste na fé e na penitência uma forma misteriosa de amar secretamente a Deus, a quem escolheste seguir. Ajuda-nos também a descobrir a penitência como um valor evangélico de conversão pessoal e desprendimento de todas as formas de egoísmo.

Sétimo dia

Tema: Santa Rita, obediente aos superiores.
Ó admirável Santa Rita de Cássia, como ninguém obedeceste aos teus superiores religiosos por ver nessa obediência um valor evangélico, um amor de quem tudo entrega por um amor sempre maior. Ensina aos cristão de nossos dias a verdadeira caridade mútua, que faz com que toda forma de obediência não seja mais que um modo de servir aos irmãos.

Oitavo dia

Tema: Santa Rita, amante do Crucificado.
Ó admirável Santa Rita de Cássia, descobriste no amor de Jesus crucificado um caminho para amar também o sofrimento. Ensina-nos a carregar nossas cruzes quando elas surgirem, sem desanimar ou desesperar.
Mostra-nos também o calor redentor de todos sofrimento aceito por amor a Jesus que nada mais tendo a oferecer, deu-nos Sua própria vida.

Nono dia

Tema: Santa Rita, padroeira das causas impossíveis.
Ó admirável Santa Rita de Cássia, em virtude dos prodígios que conseguiste de Deus, foste escolhida como padroeira de todas as causas impossíveis. Ajuda-nos a sempre mais confiar no milagre maravilhoso do amor que faz o maior de todos os prodígios sobre a terra: a conversão de todos os corações para Deus.

cancaonova.com

SALMO 66

ouvai a Deus com brados de júbilo, todas as terras.  
Salmo 66:2 Cantai a glória do seu nome, dai glória em seu louvor.  
Salmo 66:3 Dizei a Deus: Quão tremendas são as tuas obras! pela grandeza do teu poder te lisonjeiam os teus inimigos.  
Salmo 66:4 Toda a terra te adorará e te cantará louvores; eles cantarão o teu nome.  
Salmo 66:5 Vinde, e vede as obras de Deus; ele é tremendo nos seus feitos para com os filhos dos homens.  
Salmo 66:6 Converteu o mar em terra seca; passaram o rio a pé; ali nos alegramos nele.  
Salmo 66:7 Ele governa eternamente pelo seu poder; os seus olhos estão sobre as nações; não se exaltem os rebeldes.  
Salmo 66:8 Bendizei, povos, ao nosso Deus, e fazei ouvir a voz do seu louvor;  
Salmo 66:9 ao que nos conserva em vida, e não consente que resvalem os nossos pés.  
Salmo 66:10 Pois tu, ó Deus, nos tens provado; tens nos refinado como se refina a prata.  
Salmo 66:11 Fizeste-nos entrar no laço; pesada carga puseste sobre os nossos lombos.  
Salmo 66:12 Fizeste com que os homens cavalgassem sobre as nossas cabeças; passamos pelo fogo e pela água, mas nos trouxeste a um lugar de abundância.  
Salmo 66:13 Entregarei em tua casa com holocaustos; pagar-te-ei os meus votos,  
Salmo 66:14 votos que os meus lábios pronunciaram e a minha boca prometeu, quando eu estava na angústia.  
Salmo 66:15 Oferecer-te-ei holocausto de animais nédios, com incenso de carneiros; prepararei novilhos com cabritos.  
Salmo 66:16 Vinde, e ouvi, todos os que temeis a Deus, e eu contarei o que ele tem feito por mim.  
Salmo 66:17 A ele clamei com a minha boca, e ele foi exaltado pela minha língua.  
Salmo 66:18 Se eu tivesse guardado iniqüidade no meu coração, o Senhor não me teria ouvido;  
Salmo 66:19 mas, na verdade, Deus me ouviu; tem atendido à voz da minha oração.  
Salmo 66:20 Bendito seja Deus, que não rejeitou a minha oração, nem retirou de mim a sua benignidade.  
Salmo 66

POR NOSSO CORPO CIRCULA LUZ Jorge Carmona

Veja que interessante: 

Desenvolvi este artigo com base em uma discussão levantada por uma irmã na Internet. Fundamenta-se na descoberta de que nosso corpo é pura luz…leia:

Li há algum tempo na revista
Dsalud um artigo que apóia tudo aquilo que para nós já é tão legítimo: que somos energia, somos seres de luz.

Vejam, então, que os nossos sisudos cientistas foram capazes de demonstrar que assim é: que os canais energéticos que as culturas orientais conhecem há milênios e que descobriram de forma empírica, por revelações, sabe-se lá como (de forma surpreendente para os racionais ocidentais) existem na realidade científica racional a qual estamos acostumados. O que não passa por essa racionalidade e essa ciência não existe oficialmente. Pois bem, os chakras, os canais energéticos, os meridianos, a pura energia e o reiki, inclusive a conexão entre humanos, já existem para a ciência.

Em resumo: foi descoberto que a água dentro do organismo cristaliza em forma de cristal líquido (como as telas dos computadores), uma forma de cristalização que permite conservar as propriedades dos cristais óticos (sua capacidade de armazenar informação e vibrar a determinadas freqüências) e dos líquidos (sua capacidade de fluir) ao mesmo tempo. Isto significa: ela é capaz de guardar memória!!!!!!

Lembram-se das fotos dos cristais de água do Dr. Masaru Emoto?

Dito isto, não podemos esquecer que 75% de nosso corpo é água (para um bebê este percentual é de 95%), daí a importância desta descoberta.

A água conduziria os biofótons (informação eletromagnética) - o CHI, o Ki, o prana -, a velocidades inimagináveis através de nosso corpo. Céus! Por nossas veias (eletromagnéticas) circula luz!

Além disso foi descoberta uma rede ferroso-férrica de moléculas (de ferro) que graças às diferenças de potencial (geradas porque se oxidam e reduzem constantemente estas partículas) produzem energias eletromagnéticas que circulam por todo o nosso corpo, nutrindo-o e protegendo as reações bioquímicas (amplamente conhecidas por nossos cientistas) que sustentam nossa saúde. Casualmente estas redes são mais densas justamente em um local que coincide com um canal central diante da coluna, e possuem sete bolas de macromoléculas coincidindo com os lugares descritos como chakras, protegendo as glândulas mais importantes do organismo, onde se desenvolvem as reações bioquímicas essenciais para a vida.

Bem, o cristal líquido ficaria dentro das células e seria influenciado pelo campo magnético descrito, emitiria energia de determinados e diferentes comprimentos de onda para seu exterior, o que constituiria a aura, e captaria, como uma grande antena parabólica, informação externa.

Nossas moléculas de cristal líquido estariam fixadas dentro da rede ferroso-férrica, e serviriam como lugar de armazenagem de informação. A cientista que fez tão estupenda descoberta diz admitir que o ser humano seja formado por um corpo magnético, outro bioquímico e outro mental. Se o corpo magnético se desorienta ou danifica, deixa de proteger a estrutura bioquímica e a enfermidade surge. Se trabalhamos energeticamente sobre nosso organismo, reparamos a estrutura magnética e, conseqüentemente, a estrutura bioquímica também se recupera e, por extensão, a saúde. Constantemente, através dos chakras, nosso corpo se nutre da energia que nos rodeia para poder funcionar bioquimicamente de forma correta.

Bem, isso é tudo. Podem ver de forma ampliada no seguinte endereço (em espanhol):
http://www.dsalud.com/numero85_1.htm.

A reflexão seguinte é lógica e é uma conseqüência deste artigo. Se nosso corpo é luz e por ele circula luz, o mais lógico é que a luz do sol tenha um efeito de bateria de recarga sobre o mesmo. (…) Nosso corpo, por deficiências de alimentação e por costumes nocivos, perderia em alguns casos essa capacidade de distribuir luz harmoniosamente através de suas células, ocasionando problemas de saúde e estados de estresse.

A ação da luz solar teria o objetivo de regenerar e, posteriormente, recarregar todo esse circuito, para então recompô-lo, elevando sua vibração e desenvolvendo as partes ainda não acessadas de nosso cérebro (deixamos de utilizar cerca de 80%). Aí então poderemos estabelecer a reconexão com nosso mundo espiritual!!

Um abraço solar!!

Jorge Carmona

O caminho que pode ser seguido
não é o Caminho Perfeito.
O nome que pode ser dito
não é o Nome eterno.
No principio está o que não tem nome.
O que tem nome é a Mãe de todas as coisas.

Namastê!




ad
 

Pontos Riscados na Umbanda Tradicional

Pontos Riscados na Umbanda Tradicional


A palavra caboclo, vem do tupi kareuóka, que significa da cor de cobre; acobreado. Espírito que se apresenta de forma forte, com voz vibrante e traz as forças da natureza e a sabedoria para o uso das ervas. A marca mais característica da Umbanda, uma religião surgida no Brasil no final do século XIX e início do século XX, é a manifestação de entidades espirituais, por meio da mediunidade de incorporação. Os primeiros espíritos a “baixar” nos terreiros de Umbanda foram aqueles conhecidos como Caboclos e Pretos-velhos, a seguir surgiram outras formas de apresentação como as Crianças, conhecidas, variadamente, como Erês, Cosme e Damião, Dois-dois, Candengos, Ibejis ou Yori.

Essas três formas, Crianças, Caboclos e Pretos-velhos, podem ser consideradas as principais porque resumem vários símbolos: representam, por exemplo, as raças formadoras do povo brasileiro - indígenas, negros e brancos europeus - e também representam as três fases da vida - a criança, o adulto e o velho - mostrando a dialética da existência. Além disso, trazem valores arquetipais de Pureza e Alegria na Criança; Simplicidade e Fortaleza no Caboclo e a Sabedoria e Humildade dos Pretos-velhos, mostrando o caminho para a evolução espiritual dos sentimentos, do corpo físico e da mente. Com a expansão da Umbanda, muitas entidades apareceram, como os Baianos, Boiadeiros, Marinheiros e outras, sem falar de Exu, outro grande ícone umbandista.

Existem variações no entendimento que os umbandistas têm sobre o que sejam os caboclos. As variações são próprias do movimento umbandista, notavelmente plural, mas há consenso na Umbanda, no fato de que os Caboclos são espíritos de humanos que já viveram encarnados no plano físico e são, portanto, nossos ancestrais. É interessante notar que em alguns cultos afro-brasileiros, os caboclos são considerados “encantados” e se relacionam com os espíri­tos da natureza, recebendo nomes de animais, plantas ou outros elementos naturais. Essa percepção se aproxima das lendas indígenas que narram um tempo em que os animais falavam e viviam em comunhão com os homens, podendo um se transformar no outro.

A palavra caboclo vem do tupi kariuóka, que significa da cor de cobre; acobreado. A partir daí vem a relação com os índios brasileiros, de tez avermelhada. Assim, a palavra caboclo passou a designar aquilo que é próprio de bugre, do indígena brasileiro de cor acobreada. Posteriormente surgiu a noção de caboclo como mestiço de branco com índio, o sertanejo. Dada essa relação dos caboclos com os indígenas - nos terreiros de Umbanda é dessa forma que se manifestam -, e aproximando esse fato ao Orixá Oxossi, que em África é cultuado como Odé, o caçador, o Senhor das Florestas, conhecedor dos segredos das matas e dos animais que lá vivem, diz-se que os Caboclos que baixam na Umbanda são espíritos ligados a Oxossi.

Muitos entendem que somente esses são caboclos e que as entidades da vibração de Ogum, Xangô, Yemanjá e Oxalá não seriam, propriamente, caboclos. No entanto, há caboclos da praia, do mar e das ondas, das pedreiras, das cachoeiras, dos rios etc., cujos elementos se associam mais aos outros Orixás que a Oxossi.

Outra maneira de se interpretar as entidades de Caboclo, é como espíritos que se apresentam na forma de adultos, com uma postura forte, de voz vibrante, que trazem as forças da natureza, manipulando essas energias para trabalhar nas questões de saúde, vitalidade e no corte de correntes espirituais negativas. Seu linguajar pode se assemelhar ao dos indígenas, paramen­tados ou não com cocares, arcos e flechas, machadinha e espadas. Aqui estamos entendendo os Caboclos de maneira mais ampla, como símbolo de fortaleza, do vigor da fase adulta, existindo caboclos de Oxossi, Xangô, Ogum e mesmo aquelas entidades ligadas aos orixás femininos, como Yemanjá, Oxum, Yansã. É claro que essas últimas entidades não vêm como índias, mas com uma forma tipicamente relacionada aos seus atributos. Todavia, são entidades que se apresentam como adultos.

Mas, podemos dizer que todas as entidades de Umbanda, especialmente as Crianças, Caboclos e Pretos-Velhos, são espíritos ancestrais que estão ligados, cada um, a um Orixá. Assim, as crianças trazem a vibração dos Orixás Ibeji, conhecidos na Umbanda Esotérica como Yori; os Pretos-velhos vêm sob as vibrações dos Orixás Obaluaiê, Nana Burukum ou Yorimá e os Caboclos podem ser de Oxossi, Xangô, Ogum etc. Também é preciso falar que existem os chamados cruzamentos vibratórios em que uma entidade de Ogum, por exemplo, pode trazer também as forças de outro orixá, como Ogum Yara que além das forças de Ogum, movimenta também as forças dos Orixás das águas, como Yemanjá, Oxum etc. Este é um dos nomes pelo qual é conhecida a Umbanda.

O que realmente quer dizer essa luz velada, da qual a Umbanda é senhora? Tratando-se de um Movimento Espiritualista Cristão, a Umbanda é um dos meios pelos quais a Espiritualidade Superior toca seus clarins, conclamando a humanidade para a volta a Luz. Se essa Luz ainda está velada, é função do Movimento Umbandista, como um dos agentes da Misericórdia de Deus, pela ação dos abnegados Instrutores Espirituais, torná-la conhecida e brilhante, atingindo a todos aqueles que dele se acercam. Os estudiosos do assunto dizem que Umbanda é um vocábulo oriundo do termo abanheenga (a mais antiga língua falada no Brasil) “AUMBANDAM”, que significa: “o conjunto das Leis Divinas”. Outros dizem tratar-se, também, a sua origem da expressão m’banda (termo yorubá) que significa “aquele que cura”.

Essas leis estão gravadas no nosso ser, infelizmente, para a maioria dos homens, de forma velada, cabendo às Religiões, realizando a religação com Deus, torná-las conhecidas, trazendo-as ao campo da razão e da emoção, para que se tornem ativas nos indivíduos, plenificando-os de Luz. No “Sabedoria e no Amor” está a síntese das Leis Divinas, alcançá-las em plenitude é o trabalho da evolução humana, pois só aí se encontra a felicidade a paz ansiada pelos homens.

A presença, em todos eles, dos Instrutores Espirituais (Guias e Protetores) que assumem a roupagem fluídica de Caboclos, Crianças, Pais Velhos, já é o alerta principal para a mudança de vida e de valores, dentro da vivência das Leis de Deus. O Caboclo simboliza a Fortaleza, atributo necessário à vivência espiritual. Essa fortaleza só vai existir na simplicidade e serenidade perante a vida, na busca incessante do crescimento espiritual, sabendo valorizar o espiritual, na vivência da presente encarnação.

O Pai Velho ou Preto-Velho vem simbolizar a Sabedoria, que é fruto da vivência, do sofrimento e do conhecimento das coisas espirituais. Só o sábio é humilde, pois só quem conhece a grandeza e a misericórdia de Deus em relação a nossa pequenez e ignorância é capaz de ser humilde, e compreender os seus semelhantes.

A Criança simboliza, por sua vez, a Pureza. Essa Pureza está pousada na capacidade de amar na verdade, de confiar na ação do Pai, de ser feliz por existir e saber que é amado, destruindo no coração as mágoas, o orgulho e a vaidade, para amar os seus irmãos no respeito e no perdão. Assim é a Umbanda. No Templo Espiritualista devemos vivenciar o Movimento Umbandista de forma a trazer para o culto, práticas de tratamentos e estudo, o tripé espiritualista do ESTUDO, DISCIPLINA e TRABALHO, que acreditamos necessário a um movimento ascendente dos seus membros, onde os irmãos que nos procurem encontrem repostas aos anseios dos seus corações, no Coração Misericordioso de Jesus.

A umbanda é a Lei regida por princípios e regras em harmonia que não podemos alterar pela simples vontade; todos os que conscientemente, tentaram alterá-la, sofreram diferentes dissabores. Repetimos e afirmamos: a Umbanda é o movimento do Círculo Inicial do Triângulo e este, é o Ternário ou a Tríade, que exterioriza suas vibrações através das Três Formas ordenadas pela Lei, que são místicas pois simbolizam: A pureza, que nega o vício, o egoísmo e a ambição; A simplicidade, que é o oposto da vaidade, do luxo e da ostentação; A humildade, que encerra os Princípios do amor, do sacrifício, e da paciência, ou seja, a negação do poder temporal... No entanto, o Espírito, o nosso eu Real, jamais revelou, nem revelará, a sua verdadeira essência e "forma", compreenda-se bem, sua "forma-essencial". Ele externa sua consciência, seu livre arbítrio, por sua alma, pelo corpo mental, que engendra os elementos para a formação do denominado Corpo Astral ou Perispírito, que é uma "forma durável", fixa, podemos dizer.

Tentaremos então explicar, que o espírito não tem Pátria, porém, conserva em si ou forma a sua alma pelos caracteres psíquicos de vários renascimentos, em diferentes Pátrias. Os ocupantes das formas que revelam um Karma limpo, uma iluminação interior, é que são chamados a cumprir missão na Lei de Umbanda, e por seus conhecimentos e afinidades, são ordenados em uma das Três Formas já citadas... velando assim suas próprias vestimentas karmânicas.

Esta metamorfose é comum aos que tomam a função de Orixás ou Guias que assim procedem, escolhendo por afinidade uma dessas formas em que muito sofreram e evoluíram numa encarnação passada.

Quando à chamada apresentação desses Espíritos, cremos ter ficado patente que o fazem sempre e invariavelmente dentro dessas três roupagens fluídicas como Orixás, Guias e grande percentagem dos que chamamos de Protetores, porque, parte destes, não necessita dessa adaptação, por já conservarem como próprias.

Nesta altura, faz-se necessário uma elucidação: sabemos, pelos ensinamentos dos Orixás, que essa Lei, essa Umbanda, é vivente em outros países, talvez não definida ainda com este nome, porém, os princípios e regras serão os mesmos. Quanto às "formas" são ou poderão ser as três que simbolizem, nestes países, os mesmos qualificativos que os nossos, ou sejam os mesmos no Brasil(Pureza,Simplicidade e Humildade). Agora por suas apresentações nos aparelhos (médium) devemos compreender como:características tríplices das manifestações chamadas incorporativas, que se externam: E essas características, salvo situações especiais, são inalteráveis em qualquer aparelhos, cujo Dom real o qualifique como Inconsciente(totalmente dirigido) ou Semi-Inconsciente(parcialmente dirigido). Então vamos passar a identificar, de um modo geral, os sinais exteriores, os fluídos atuantes e as tendências principais dos Orixás, Guias e Protetores, através de suas "máquinas transmissoras" pelas Vibrações ou Linhas, em número de SETE.

PONTOS RISCADOS - São identificação dos Guias. Cada Guia e cada Orixá tem seu ponto riscado. Os pontos são riscados com pemba. Mas o ponto não se resume apenas a identificação de um guia, linha, falange ou Orixá; ele pode fechar o corpo de um médium, pois a escrita sagrada se utiliza de magia para que qualquer espírito perturbado não se aproxime.

PEMBA - Espécie de giz em forma cônico-arredondada, em diversas cores, como sejam : branco, vermelho, amarelo, rosa, roxo, azul, marrom, verde e preto, servindo para riscar pontos e outras determinações ordenadas pelos Guias, sendo que conforme a cor trabalhada com pemba, pode se identificar a Linha a que pertence a Entidade, ou a Linha que trabalhará naquele ponto.

Fonte:
Carlinhos Lima - Astrologo, Tarologo e Pesquisador
Portales do Ceu (Blog)
http://portalesdoceu.blogspot.com/
Related Posts with Thumbnails