O CABOCLO DAQUI...

Observação:
Este Blog/ Força das Matas pertence à Ronita Eliane.
Todos os demais sites mencionados,são indicações deste blog/aos seguidores e visitantes.





JESUS,O GOVERNADOR DO MUNDO!!!

JESUS,O GOVERNADOR DO MUNDO!!!

Marcadores

terça-feira, 12 de julho de 2016

Conversa com Jesus/Maria Dolores /Chico Xavier





Senhor! Não lastimamos tanto
Contemplar no caminho a penúria sem nome,
Porque sabemos que socorrerás
Os famintos de pão e os sedentos de paz;
Dói encontrar na vida
Os que fazem a fome.

Ante aqueles que choram
Não lamentamos tanto,
Já que estendes o braço
Aos que gemem de angústia e cansaço;
Deploramos achar nas multidões do mundo
Os que abrem na Terra as comportas do pranto.
Não lastimamos tanto os que se esfalfam
Carregando a aflição de férrea cruz,
De vez que nós sabemos quanto assistes
Os humildes e os tristes;
Lastimamos os cérebros que brilham
E sonegam a luz.
Não deploramos tanto os que suportam
Sarcasmo e solidão na carência de amor,
Porquanto tens as mãos, hora por hora,
No consolo e no apoio a todo ser que chora;
Lamentamos fitar os amigos felizes
Que alimentam a dor.
É por isso, Jesus, que nós te suplicamos:
Não nos deixes seguir-te o passo em vão,
Que o prazer do conforto não nos vença,
Livra-nos de tombar no pó da indiferença...
Inda que a provação nos seja amparo e guia,
Toma e guarda em serviço o nosso coração.
Chico Xavier - Maria Dolores

terça-feira, 21 de junho de 2016

495. O Espírito protetor abandona, às vezes, o protegido, quando este se mostra rebelde às suas advertências?


495. O Espírito protetor abandona, às vezes, o protegido, quando este se mostra rebelde às suas advertências?

— Afasta-se quando vê que os seus conselhos são inúteis e que é mais forte a vontade do protegido em submeter-se à influência dos Espíritos inferiores, mas não o abandona completamente e sempre se faz ouvir. É o homem quem lhe fecha os ouvidos. Ele volta, logo que chamado.

Há uma doutrina que deveria converter os mais incrédulos, por seu encanto e por sua doçura: a dos anjos da guarda. Pensar que tendes sempre ao vosso lado seres que vos são superiores, que estão sempre ali para vos aconselhar, vos sustentar, vos ajudar a escalar a montanha escarpada do bem, que são amigos mais firmes e mais devotados que as mais íntimas ligações que se possam contrair na Terra, não é essa uma idéia bastante consoladora? Esses seres ali estão por ordem de seu Deus, que os colocou ao vosso lado; ali estão por seu amor, e cumprem junto a vos todos uma bela mas penosa missão. Sim, onde quer que estiverdes, vosso anjo estará convosco: nos cárceres, nos hospitais, nos antros do vício, na solidão, nada vos separa desse amigo que não podeis ver, mas do qual vossa alma recebe os mais doces impulsos e ouve os mais sábios conselhos.

Ah!, por que não conheceis melhor esta verdade? Quantas vezes ela vos ajudaria nos momentos de crise; quantas vezes ela vos salvaria dos maus Espíritos! Mas no dia decisivo este anjo de bondade terá muitas vezes de vos dizer: “Não te avisei disso? E não afizeste! Não te mostrei o abismo? E nele te precipitaste! Não fiz soar na tua consciência a voz da verdade, e não seguiste os conselhos da mentira?”. Ah!, interpelai vossos anjos da guarda, estabelecei entre vós e eles essa terna intimidade que reina entre os melhores amigos! Não penseis em lhes ocultar nada, pois eles são os olhos de Deus e não os podeis enganar! Considerai o futuro; procurai avançar nesta vida, e vossas provas serão mais curtas, vossas existências mais felizes. Vamos, homens, coragem! Afastai para longe de vós, de uma vez por todas, preconceitos e segundas intenções! Entrai na nova via que se abre diante de vós, marchai,marchai! Tendes guias, segui-os; a meta não vos pode faltar porque essa meta é o próprio Deus.

Aos que pensassem que é impossível a Espíritos verdadeiramente elevados se restringirem a uma tarefa tão laboriosa e de todos os instantes, diremos que influenciamos as vossas almas, embora estando a milhões de léguas de distância: para nós o espaço não existe, e mesmo vivendo em outro mundo os nossos Espíritos, conservam sua ligação convosco. Gozamos de faculdades que não podeis compreender, mas estais certos de que Deus não vos impôs uma tarefa acima de vossas forças, nem vos abandonou sozinhos sobre a Terra, sem amigos e sem amparo.

Cada anjo da guarda tem o seu protegido e vela por ele como um pai vela pelo filho. Sente-se feliz quando o vê no bom caminho; chora quando os seus conselhos são desprezados.

Não temais fatigar-nos com as vossas perguntas; permanecei, pelo contrário, sempre em contato conosco: sereis então mais forte e mais felizes. São essas comunicações de cada homem com seu Espírito familiar que fazem médiuns a todos os homens, médiuns hoje ignorados, mas que mais tarde se manifestarão, derramando-se como um oceano sem bordas para fazer refluir a incredulidade e a ignorância. Homens instruídos, instruí; homens de talento, educai vossos irmãos. Não sabeis que a obra assim realizais: é a do Cristo, a que Deus vos impõe. Por que Deus vos concedeu a inteligência e a ciência, senão para as repartirdes com vossos irmãos, para os adiantar na senda da ventura e da eterna bem aventurança?

São Luis, Santo Agostinho.
(Livro dos Espíritos/Kardec).

Experiências Difíceis



Experiências Difíceis

Texto extraído do livro "Agenda Cristã ", Chico Xavier (André Luiz)

A beleza física pode provocar tragédias imprevisíveis para a alma, se esta não possui discernimento.

Excessivo dinheiro é porta para a indigência, se o detentor da fortuna não consolidou o próprio equilíbrio.

Demasiado conforto é desvantagem, se a criatura não aprendeu a arte de desprender-se.

Muito destaque é introdução a queda espetacular, se o homem não amadureceu o raciocínio.

Considerável autoridade estraga a alegria de viver, se a mente ainda não cultiva o senso das proporções.

Grande carga de responsabilidade extermina a existência daquele que ainda não ultrapassou a compreensão comum.

Enorme cabedal de conhecimento, em meio de inúmeras pessoas ignorantes, vulgares ou insensatas, é fruto venenoso e amargo, se o espírito ainda não se resignou à solidão.

LÍRIO DE PAI XANGÔ

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Mensagem de Francisco de Assis dirigida a Pietro Ubaldi, recebida por Chico Xavier, em 17 de agosto de 1951, em Pedro Leopoldo



Mensagem de Francisco de Assis dirigida a Pietro Ubaldi, recebida por Chico Xavier, em 17 de agosto de 1951, em Pedro Leopoldo

Pedro,

O calvário do Mestre não se constituía tão somente de se­cura e aspereza... Do monte pedregoso e triste jorravam fontes de água viva que dessedentaram a alma dos séculos. E as flores que desabrocharam no entendimento do ladrão e na angústia das mulheres de Jerusalém atravessaram o tempo, transformando-se em frutos abençoados de alegria no celeiro das nações.


Colhe as rosas do caminho no espinheiro dos testemunhos... Entesoura as moedas invisíveis do amor no templo do coração!... Retempera o ânimo varonil, em contato com o rocio divino da gratidão e da bondade!... Entretanto, não te detenhas. Caminha!... É necessário ascender.

Indispensável o roteiro da elevação, com o sacrifício pessoal por norma de todos os instantes. Lembra-te, Ele era sozinho! Sozinho anunciou e sozinho sofreu. Mas erguido, em plena solidão, no madeiro doloroso por devotamento à humanidade, converteu-se em Eterna Ressurreição.

Não tomes outra diretriz senão a de sempre. Descer, auxiliando, para subir com a exaltação do Senhor. Dar tudo para receber com abundância. Nada pedir para nosso EU exclusivista, a fim de que possamos encontrar o glorioso NÓS da vida imortal. Ser a concórdia para a separação. Ser luz para as sombras, fraternidade para a destruição, ternura para o ódio, humildade para o orgulho, bênção para a maldição...

Ama sempre. É pela graça do amor que o Mestre persiste conosco, mendigos dos milênios, derramando a claridade sublime do perdão celeste onde criamos o inferno do mal e do sofrimento.

Quando o silêncio se fizer mais pesado ao redor de teus passos, aguça os ouvidos e escuta. A voz Dele ressoará de novo na acústica de tua alma e as grandes palavras, que os séculos não apagaram, voltarão mais nítidas ao círculo de tua esperança, para que as tuas feridas se convertam em rosas e para que o teu cansaço se transubstancie em triunfo.

O rebanho aflito e atormentado clama por refúgio e segurança. Que será da antiga Jerusalém humana sem o bordão providencial do pastor que espreita os movimentos do céu para a defesa do aprisco?

É necessário que o lume da cruz se reacenda, que o clarão da verdade fulgure novamente, que os rumos da libertação decisiva sejam traçados. A inteligência sem amor é o gênio infernal que arrasta os povos de agora às correntes escuras, e terrificantes do abismo. O cérebro sublimado não encontra socorro no coração embrutecido. A cultura transviada da época em que jornadeamos, relegada à aflição, ameaça todos os serviços da Boa Nova, em seus mais íntimos fundamentos. Pavorosas ruínas fumegarão, por certo, sobre os palácios faustosos da humana grandeza, carente de humildade e o vento frio da desilusão soprará, de rijo, sobre os castelos mortos da dominação que, desvairada se exibe, sem cogitar dos interesses imperecíveis e supremos do espírito.

É imprescindível a ascensão. A luz verdadeira procede do mais alto e só aquele que se instala no plano superior, ainda mesmo coberto de chagas e roído de vermes, pode, com razão, aclarar a senda redentora que as gerações enganadas esqueceram.

Refaze as energias exauridas e volta ao lar de nossa comunhão e de nossos pensamentos.

O trabalhador fiel persevera na luta santificante até o fim. O farol do oceano irado é sempre uma estrela em solidão. Ilumina a estrada, buscando a lâmpada do Mestre que jamais nos faltou.

Avança... Avancemos...

Cristo em nós, conosco, por nós e em nosso favor, e o Cristianismo que precisamos reviver à frente das tempestades, de cujas trevas nascerá o esplendor do Terceiro Milênio.

Certamente, o apostolado é tudo. A tarefa transcende o quadro de nossa compreensão.

Não exijamos esclarecimentos. Procuremos servir. Cabe-nos apenas obedecer até que a glória Dele se entronize para sempre na alma flagelada do mundo.

Segue, pois, o amargurado caminho da paixão pelo bem divino, confiando-te ao suor incessante pela vitória final.

O Evangelho é o nosso Código Eterno. Jesus é o nosso Mestre Imperecível. Subamos, em companhia Dele, no trilho duro e áspero.

Agora é ainda a noite que se rasga em trovões e sombras, amedrontando, vergastando, torturando, destruindo...

Todavia, Cristo reina e amanhã contemplaremos o celeste despertar.

Quais são os meios que os Espíritos obsessores chegam até a casa espírita



Quais os verdadeiros Bens que devemos a Deus




quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

SALVE PAI MATA VIRGEM!SALVE PAI OXOSSI!SALVE A FORÇA DAS MATAS!

Pai Mata Virgem!
Ele é filho de Bartira,casado com Jacira,neto de Tupinambá!


terça-feira, 19 de janeiro de 2016

20 de janeiro...! Salve Pai Oxossi! Salve todo Povo das Matas!

O seu saiote é Carijó,
E a sua Flecha é de Indaiá,
com seus Caboclos vem sereno,
Como o sereno é,
OXOSSI é Rei da Macaia,
OXOSSI é Rei da Guiné,
Ele atirou,
Ele atirou ninguém viu,
o Pai Oxossi e quem sabe
a onde a flecha caiu
Ele atirou ninguém viu,
o o Gran caboclo e quem sabe
a onde a flecha caiu


sábado, 16 de janeiro de 2016

Dependência Química nos planos Físico e Espiritual - Palestra em A Luz Divina em São Paulo-SP

''... mas você me disse algo sobre o dinheiro, que
eu nunca vou esquecer:
ele é impessoal, não pertence a ninguém, apenas passa por nossas mãos. O dinheiro não é uma posse, mas uma responsabilidade, e cabe a nós dar-lhe o destino certo. ''
trecho de:
As cartas de amor de
Gibran Kahlil Gibran
A correspondência (1908/1924) mantida entre Kahlil
Gibran e Mary Haskell. Tradução de Paulo Coelho.
******************************************************
http://paulocoelhoblog.com/wp-content/uploads/2013/05/As-cartas-de-amor-de-Gibran.pdf
********************

Magnetismo

''A humanidade conhece e tem presenciado a força do ódio...em todas suas faces e roupagens...
Onde um único indivíduo consegue com seu magnetismo nefasto,atrocidades inimagináveis...
A humanidade tem sido palco também da força do Amor...em todas suas faces e roupagens...
Onde um único indivíduo,consegue com seu magnetismo sublime, benevolências e compaixões, generosidades e luminosidades,sem precedentes ....
Como temos escolhido,consciente ou inconsciente, acionar nosso magnetismo,individual, que se manifesta junto aos demais,alimentando e formando as egrégoras?
Amor ou Ódio?
Somos todos responsáveis...
O despertar desta consciência,pode mudar o rumo de nossas realidades,coletivas e individuais...
E o tempo de despertar...para esta...
está sempre no presente...no agora...
em qualquer espaço,orbe,ou dimensão...''
(Ronita).

(trecho do livro ''A Caminho da Luz'').



""Passaram as gerações de todos os tempos, com as suas
inquietações e angústias.
As guerras ensanguentaram o roteiro dos povos nas suas peregrinações incessantes para o conhecimento superior.
Caíram os tronos dos reis e esfacelaram-se coroas milenárias.
Os príncipes do mundo voltaram ao teatro de sua vaidade orgulhosa, no indumento humilde dos escravos, e, em vão, os ditadores conclamaram,
e conclamam ainda, os povos da Terra, para o morticínio e para a destruição.
O determinismo do amor e do bem é a Lei de todo o universo e a alma humana emerge de todas as catástrofes em busca de uma vida melhor.
**********
Só Jesus não passou, na caminhada dolorosa das ra-
ças, objetivando a dilaceração de todas as fronteiras para o
amplexo universal.
Ele é a luz do princípio e nas suas mãos misericordiosas repousam os destinos do mundo.
Seu coração magnânimo é a fonte da vida para toda a humanidade
terrestre. Sua mensagem de amor, no Evangelho, é a eterna
palavra da ressurreição e da justiça, da fraternidade e da
misericórdia.
Todas as coisas humanas passaram, todas as coisas humanas se modificarão.
Ele, porém, é a luz de todas as vidas terrestres, inacessível ao tempo e à destruição.
Enquanto falamos da missão do século XX, contemplando os ditadores da atualidade, que se arvoram em verdugos das multidões, cumpre-nos voltar os olhos súplices para a infinita misericórdia do Senhor, implorando-lhe paz
e amor para todos os corações.''
Francisco Cândido Xavier | Emmanuel
(trecho do livro ''A Caminho da Luz'').

QUEM DERA QUE VOCÊ FOSSE O CHICO...





Numa livraria de Belo Horizonte, servia um irmão que, pelo hábito de ouvir constantes
elogios ao Chico Xavier, tomou­se de admiração pelo médium. Leu, pois, com interesse, todos os livros de Emmanuel, André Luiz, Néio Lúcio, Irmão
10º e desejou, insistentemente, conhecer o psicógrafo de Pedro Leopoldo. E aos fregueses pedia, de quando em quando: — Façam­me o grande favor de me apresentar o Chico, logo aqui apareça. Numa tarde, quando o Aloísio, pois assim se chamava o empregado, reiterava a alguém o
pedido, o Chico entra na Livraria. Todos os presentes, menos o Aloísio, se surpreendem e se
alegram. Abraçam o médium, indagam­lhe as novidades recebidas. E depois, um deles se dirige ao
Aloísio: — Você não desejava ansiosamente conhecer o nosso Chico? — Sim, ando atrás desse momento de felicidade... — Pois aqui o tem. Aloísio o examina; vê­o tão sobriamente vestido, tão simples, tão decepcionante. E
correspondendo ao abraço do admirado psicógrafo, com ar de quem falava uma verdade e não era
nenhum tolo, para acreditar em tamanho absurdo: — Quem dera que você fosse o Chico, quem dera!... E Chico, compreendendo, que Aloísio não pudera acreditar que fosse ele o Chico pela
maneira como se apresentava, responde­-lhe, candidamente: — É mesmo, quem me dera... E, despedindo­-se, partiu com simplicidade e bonomia, deixando no ambiente uma lição, uma grande lição, que ia depois ser melhormente traduzida por todos, e, muito especialmente, pelo
Aloísio...
(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).
http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf

imagem : casa onde Chico Xavier nasceu.
pesquisa site
http://professorricardovieira.blogspot.com.br/2014/04/biografia-de-chico-xavier.html

Tesouro da Fraternidade.





''Na noite do Ano Bom de 1950, vários irmãos de Belo Horizonte, reunidos em Pedro
Leopoldo, em companhia do Chico, comentavam a importância das riquezas para a extensão dobem:
Aqui, desejava-se o salário farto... Acolá, falava-se em dinheiro da loteria...
Chegada a hora da prece, Emmanuel, pelo lápis do médium, endereça aos presentes a
seguinte Mensagem:
O Tesouro Da Fraternidade
Não desprezes as pequeninas parcelas de carinho para que atinjas o
tesouro da fraternidade.
Uma palavra confortadora.
O gesto de compreensão e ternura.
A frase de incentivo.
O presente de um livro.
A lembrança de uma flor.
Cinco minutos da palestra edificante.
O sorriso do estímulo.
A gota de remédio.
A informação prestada alegremente.
O pão repartido.
A visita espontânea.
Uma carta de entendimento e amizade.
O abraço de irmão.
O singelo serviço em viagem.
Um ligeiro sinal de cooperação.
Não é com o ouro fácil que descobrirás os mananciais ignorados e
profundos da alma.
Não é com a autoridade do mundo que conquistarás a renovação real
de um amigo.
Não é com a inteligência poderosa que colherás as flores ocultas da
confiança.
Mas sempre que o teu coração se inclinar para um mendigo ou para um
príncipe, envolvido na luz sublime da boa vontade, ajudando e servindo em
nome do Bem, olvidando a ti mesmo para que outros se elevem e se rejubilem,
guarda a certeza de que tocaste o coração do próximo com as santas irradiações
das tuas pérolas de bondade, e caminharás no mundo, sob a invencível couraça
da simpatia, para encontrar o divino tesouro da fraternidade em plenos céus.
Emmanuel.


Quem puder ajuntar esse tesouro, decerto, comprará com facilidade um passaporte para o Céu.''

(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).
http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf

O DIA COMEÇA AO AMANHECER


(imagem Zolan ).

Estimulando a campanha espírita-cristã
de amparo à criança, transcrevemos aqui a
reconfortante mensagem de Meimei, dada por intermédio do Chico, em 10 de agosto de 1952, em Pedro Leopoldo:
O DIA COMEÇA AO AMANHECER
Compadece-te da criança que surge ao teu lado.
O dia começa ao amanhecer.
Pai, mãe, irmão ou amigo, ajuda-a com teu coração, se pretendes
alcançar a Terra melhor.
Lembra-te das vozes amigas que te induziram ao bem, das mãos que te
guiaram para o trabalho e para o conhecimento.
Por que não amparar, ainda hoje, aqueles que serão, amanhã, os
orientadores do mundo?
Em pleno santuário da natureza, quantas árvores generosas são asfixiadas no berço?
Quanta colheita prematuramente morta pelos vermes da crueldade?
A vida é também um campo divino, onde a infância é a germinação da
Humanidade.
Já meditaste nas esperanças aniquiladas ao alvorecer? Já refletiste nas
flores estranguladas pelas pedras do sofrimento, ante o sublime esplendor da aurora?
Provavelmente dirás — “como impedirei o sofrimento de milhares”?
Ninguém te pede, porém, que te convertas num salvador apressado, cheio de ouro e de poder.
Basta que abras o teu coração, com as chaves da bondade, em favor
dos meninos de agora, para que os homens do futuro te bendigam.
Quando a escola estiver brilhando em todas as regiões e quando cada
lar de uma cidade puder acolher uma criança perdida — ninho abençoado a
descerrar-se,carinhoso, para a ave estrangeira — teremos realmente alcançado, com Jesus, o trabalho fundamental da construção do Reino de Deus.
Meimei
****************************************************
(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).
http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf

UMA ADVERTÊNCIA E UM ENSINO





O Chico, em certa noite de sessão pública, no “Luiz Gonzaga”, achava-se muito triste.
Um jornal atirara-lhe ao nome acusações descabidas.
A maledicência, crescera, abundante.
Casimiro Cunha, porém, aparece-lhe,sorri com bondade e escreve, tomando-he as mãos:


Homem com pressa no bem,
Cujo passo não recua,
Não consegue reparar
O cão que ladra na rua.

O médium lê e sorri.

Consolado, retorna ao serviço da noite e segue para frente.
E a quadra ficou valendo por um ensino, podendo ser encontrada no livro GOTAS DE LUZ.
(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).

http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf

imagem Casimiro Cunha,
pesquisa no site:

http://www.mensagemespirita.com.br/autor/casimiro-cunha/biografia/

RECEITA PARA MELHORAR



Em julho de 1948, o nosso confrade Jacques Aboad, de passagem por Pedro Leopoldo,conversava, ao lado de outros confrades, em
companhia do Chico, sobre os trabalhos de aperfeiçoamento da alma.
A conversação deu lugar à prece em conjunto.
E, manifestando-se, pelo médium, José Grosso, dedicado e alegre companheiro desencarnado, dedicou aos presentes os seguintes
apontamentos:


RECEITA PARA MELHORAR

Dez gramas de juízo na cabeça.
Serenidade na mente.
Equilíbrio nos raciocínios
Elevação nos sentimentos.
Pureza nos olhos.
Vigilância nos ouvidos.
Lubrificante na cerviz.
Interruptor na língua.
Amor no coração.
Serviço útil e incessante nos braços,
Simplicidade no estômago.
Boa direção nos pés.
Uso diário em temperatura de boavontade.
J osé Grosso
Supomos descobrir, neste curioso receituário, excelentes motivos para sorriso e meditação.

(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).

http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf

imagem do site:

https://sinapseslinks.wordpress.com/tag/jose-grosso/

HUMILDADE OU SEM VERGONHA?



O Chico, num momento de distração, em que se sentia fisicamente desgastado, pois já havia atendido cerca de 80 casos, cada qual mais doloroso, como sucede diariamente,
foi procurado por um irmão que o caceteou por mais de duas horas.
O boníssimo Médium sentia-se experimentado em demasia.
Tratava-se de um desses casos para o qual o saudoso Dr. Bezerra
receitara prisão em vez de oração, por se tratar de espíritos abusadores.
E, num momento de descuido, deixou o importuno irmão falando sozinho, dizendo-lhe:
não me amole e até logo...
Isto foi o bastante para criar um desafeto que passou, daí em diante, a não corresponder ao seu cumprimento.
O Chico sentiu o caso.
Nunca fizera desafetos.
Possuía, como possui, a sua estrada livre,sem inimigos.
E procurou resolvê-lo cristãmente.
E, numa tarde, pondo a vergonha de lado e vestindo-se de bastante humildade, procurou o inimigo.
E esse, atendendo ao Chico e à sua justificativa, saiu-se
com esta:
Chico, você me procura por ser humilde ou sem vergonha?
— Por ser sem vergonha...
— Ah! Então aceito o seu gesto de amizade, porque vejo que você é mesmo sincero...
E
tornaram-se, de novo, bons amigos.


(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).
http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf

UMA LIÇÃO PARA OS MÉDIUNS...



Às quartas feiras,de preferência, à tarde, o Chico, durante os anos de 1955 e 1956,espiritualmente se preparava para as sessões de quinta feira,
no Grupo Meimei.
Era uma sessão de grande responsabilidade, pois que se destinava aos obsedados.
Numa quarta feira,José Xavier, que fora irmão do Chico, e que, hoje, na Espiritualidade, é um dos seus abnegados colaboradores,pede-lhe
para se preparar, abstendo-se de alimentos pesados, e, mais do que em outros dias, viver com o Evangelho às mãos, pois que iria receber, na sessão seguinte, o luminoso Espírito de Frei Eustáquio.
E o caro médium atende.
Viveu, toda a quarta feira,pela tarde, e todo o dia seguinte, em
quase jejum e em permanente oração e vigilância.
À noite, de fato, recebe de Frei Eustáquio uma bela e instrutiva Mensagem, que emocionou os companheiros presentes.
Essa Mensagem consta do livro INSTRUÇÕES PSICOFÔNICAS.
Estávamos, nesta ocasião, em Pedro Leopoldo e tivemos a ocasião de ouvi-la na máquina que a gravou.
É, realmente, emocionante e instrutiva.
Em aqui chegando, encontramo-nos com alguns companheiros pertencentes a um Grupo Espírita dos subúrbios.
E, um deles, nos falou:
— Ontem, em nosso Grupo, recebemos uma comunicação lindíssima de Joana D’Arc, e apontou-nos o médium presente que a recebera, acrescentando: ele fez um grande esforço para ir ao Grupo, chegou até a brigar com seus familiares... Se não fosse, não teria sido o instrumental de
tão bela Mensagem.
* * *
O Chico, para receber Frei Eustáquio, teve de preparar-se,ele que vive, constantemente preparado.
No entanto, aqui, outro irmão, sem nenhum preparo espiritual e quando até brigou com os familiares, recebe Joana D’Arc!
Que a lição nos sirva e trabalhe nossos pobres espíritos avessos aos sacrifícios morais, — únicos meios pelos quais poderemos penetrar o Templo sagrado das Verdades do Mestre,Caminho, Verdade e Vida para nossa salvação!
(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).
http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf

A LIÇÃO DA OBEDIÊNCIA



De novo reunido à família, Chico Xavier, fosse por que tivesse retornado à tranquilidade ou por que houvesse ingressado na escola, não mais viu o Espírito da mãezinha desencarnada.
Entretanto, passou a ter sonhos.
À noite, no repouso, agitado, levantava-se do leito, conversava com interlocutores invisíveis e, muitas vezes, despertava pela manhã, trazendo notícias de parentes mortos, contando peripécias ou narrando sucesso que ninguém podia compreender.
João Cândido Xavier, a conselho da segunda esposa, que se interessava maternalmente pela criança, conduziu Chico ao padre Sebastião Scarzelli, antigo vigário da cidade de Matozinhos, nas vizinhanças de Pedro Leopoldo, que depois de ouvir o menino, por algumas vezes, em confissão, aconselhou João Cândido a impedir que o rapazelho lesse jornais, livros ou revistas.
— Chico devia estar impressionado com más leituras — dizia o sacerdote — aqueles sonhos não eram outra coisa senão perturbações, porque as almas não voltam do outro mundo...
Intrigado por ver que ninguém dava crédito ao que via e escutava, em sonhos, certa noite, rogou, em lágrimas, alguma explicação da progenitora de quem não se esquecia.
Dona Maria João de Deus apareceu-lhe no sonho, calma e bondosa, e o Chico deu-lhe a conhecer as dificuldades em que vivia.
Ninguém acreditava nele — clamou. Mas o conselho maternal veio logo:
— Você não deve exasperarse.
Sem humildade, é impossível cumprir uma boa tarefa.
— Mas, mamãe, ninguém acredita em mim...
— Que tem isso, meu filho?
— Mas eu digo a verdade.
— A verdade é de Deus, e Deus sabe o que faz, — disse a generosa entidade.
Chico, porém, choramingou:
— Não sei se a senhora sabe, papai e o padre estão contra mim... Dizem que estou perturbado...
Dona Maria abraçou-o e disse:
— Modifique seus pensamentos. Você é ainda uma criança e uma criança indisciplinada cresce com a desconfiança e com a antipatia dos outros.
Não falte ao respeito para com seu pai e para com o padre.
Eles são mais velhos e nos desejam todo o bem. Aprenda a calar-se.
Quando você lembrar alguma lição ou alguma experiência recebidas em sonho, fique em silêncio.
Se for permitido por Jesus, então, mais tarde virá o tempo em que você poderá falar.
Por enquanto, você precisa aprender a obediência para que Deus, um dia, conceda ao seu caminho a confiança dos outros.
Desde essa noite, Chico calou-se e Dona Maria João de Deus passou algum tempo sem fazer-se visível.
(trecho do Livro Ramiro Gama - Lindos Casos de Chico Xavier).
http://www.pedagogiaespirita.net.br/biblioteca/chico_diversos/Lindos%20Casos%20de%20Chico%20Xavier.pdf
Related Posts with Thumbnails