A ARTE DE SER AVÓ...

A ARTE DE SER AVÓ
 
Netos são como heranças, você os ganha sem merecer.
Sem ter feito nada para isso,
de repente lhe caem do céu...
É como dizem os ingleses, um Ato de Deus.
Sem se passarem as penas do amor,
sem os compromissos do matrimônio,
sem as dores da maternidade trata-se de um filho apenas suposto.
O neto é, realmente, o sangue do seu sangue, filho do filho,
mais filho que filho mesmo...
Cinquenta anos, cinquenta e cinco...
Você sente, obscuramente, nos seus ossos,
que o tempo passou mais depressa do que esperava.
Não lhe incomoda envelhecer, é claro.
A velhice tem suas alegrias, as suas compensações:
todos dizem isso, embora você, pessoalmente,
ainda não as tenha descoberto, mas acredita.
Todavia, também obscuramente, também sentia seus ossos,
às vezes lhe dá aquela nostalgia da mocidade. Não de amores com suas paixões:
a doçura da meia-idade não lhe exige essa efervescência.
A saudade é de alguma coisa que você tinha
e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade.
Bracinhos de criança.
O tumulto da presença infantil ao seu redor.
Meu Deus, para onde foram as suas crianças?
Naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos,
que tem sogro e sogra, conjugue emprego,
apartamento e prestações, você não encontra de
modoalgum as suas crianças perdidas.
São homens e mulheres adultos; não são mais aqueles que você recorda.
E então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta
nenhuma das agonias da gestação ou do parto,
o doutor lhe coloca nos braços um bebê.
Completamente grátis, nisso é que está a maravilha.
Sem dores, sem choros, aquela criancinha da qual
você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade perdida.
Pois aquela criancinha, longe de ser um estranho,
é um filho seu que lhe é devolvido.
E o espantoso é que todos lhe reconhecem o seu direito
de o amar com extravagância.
Ao contrário, causaria espanto, decepção se você não o acolhesse imediatamente
com todo aquele amor recalcado
que há anos se acumulava, desdenhado, no seu coração.
Sim, tenho certeza de que a vida nos dá netos
para nos compensar de todas as perdas trazidas pela velhice.
São amores novos, profundos e felizes, que
vêm ocupar aquele lugar vazio, nostálgico,
deixados pelos arroubos juvenis.
É quando vai embalar o menino e ele, tonto de sono abre o olho e diz:
Vó, seu coração estala de felicidade, como pão no forno!

(Raquel de Queiroz)
 

SABEDORIA INDÍGENA

Neste encontro com você, penso: Eu quero saber o que de fato você busca e se é capaz de ousar, sonhar, encontrar as aspirações de seu coração. Não me interessa a sua idade, eu quero saber se você será capaz  de se transformar em um tolo para poder amar, viver seus sonhos, aventurar-se a estar vivo. Não me interessa qual o planeta que está em quadratura com sua lua. Eu quero saber se você tocou o centro de sua tristeza, se você tem sido exposto pelas traições da vida ou se tem se contorcido e se fechado com medo da próxima dor. Eu quero saber se você é capaz de se sentar com a dor, a sua e a minha, sem tentar esconde-la, nem melhorá-la. Eu quero saber se você pode ficar com a alegria, a minha e a sua. Se você é capaz de dançar loucamente e deixar que o êxtase o envolva, até as pontas dos pés e das mãos sem querer nos aconselhar a ser mais cuidadosos, mais realistas, nem nos lembrar as limitações do ser humano. Não me interessa se a história que você me conta é verdadeira. Eu quero saber se você é capaz de desapontar o outro para ser verdadeiro consigo mesmo. Se você é capaz de suportar a acusação de traição e não trair a própria alma. Eu quero saber se você pode ser confiável e verdadeiro. Eu quero saber se você pode ver a beleza mesmo quando o dia não está belo e se pode ligar a sua vida a presença de DEUS. Eu quero saber se você é capaz de viver com os fracassos, os seus e os meus, e mesmo assim se postar nas margens de um lago e gritar para os reflexos da lua: "Sim". Não me interessa onde você mora e nem quanto dinheiro você ganha, eu quero saber se é capaz de acordar depois da noite do luto e do desespero, exausto e ferido até alma, e fazer aquilo que precisa ser feito. Não me interessa o que você é e nem mesmo como chegou até aqui. Eu quero saber se você irá postar-se comigo do centro do fogo e não fugir. Não me interessa onde e com quem você estudou. Eu quero saber o que o sustenta interiormente quando tudo o mais desabou. Eu quero saber se você é capaz de ficar só consigo mesmo e se realmente é boa companhia para si, mesmo nos momentos vazios.
(Palavras de um chefe indígena a forasteiros que chegavam ...)

MOMENTO ESPÍRITA/A PRIMEIRA PEDRA

A primeira pedra
 
Reflitamos sobre este costume humano de apontar faltas, defeitos, problemas, no outro.
Julgamos sempre.
Na maioria das vezes, ainda, com uma severidade desproporcional – dessa que não desejaríamos para conosco de forma alguma.
Somos demasiadamente cruéis em nossos julgares, pois raramente analisamos a situação com cuidado. Raramente consideramos atenuantes e quase nunca somos imparciais.
Recordamos os acusadores da mulher adúltera, na conhecida passagem evangélica.
O julgamento foi sumário. A lei humana, na pobreza de achar que a punição pela morte seria a solução, condenou aquela mulher ao apedrejamento em praça pública.
Assim, achamo-nos no direito de apedrejar.
Enchemo-nos de razão e raiva, carregamos as mãos das melhores pedras, e apontamos para o criminoso.
Mas, quem de nós não está criminoso? – Poderíamos inquirir, inspirados pela pergunta feita por Jesus naquela feita.
Dizemos não está ao invés de não é, pelo simples fato de que ninguém está fadado ao mal, ninguém foi feito criminoso. É um estado temporário no erro.
Quem de nós não está criminoso?
Esta proposta – que é de Jesus - não isenta a pessoa de assumir a responsabilidade sobre seus atos.
Ela apenas ajuda a controlar nossa crueldade, num primeiro momento, e depois, auxilia no reconhecimento de nossas próprias falhas.
A lição do Atire a primeira pedra aquele que não se encontra em pecado é um exercício de tolerância e de autoconhecimento também.
Evita-se a condenação cruel, intolerante, e, logo após, se promove uma reflexão íntima, buscando cada um as suas próprias dificuldades a vencer.
Todos estamos inseridos neste processo de erros e acertos. Todos fazemos parte dos mecanismos da Lei de Progresso que nos impulsiona para frente.
Perdoar, compreender os erros alheios, não é promover a impunidade – de maneira nenhuma. A Lei Divina sempre irá cobrar Seus devedores.
Tolerar significa estender as mãos de amor a quem precisa de amparo, de orientação.
*   *   *
Quando nos detemos nos defeitos e faltas dos outros, o espelho de nossa mente reflete-os, de imediato, como que absorvendo as imagens deprimentes de que se constituem.
Põe-se nossa imaginação a digerir essa espécie de alimento, que mais tarde se incorpora aos tecidos sutis de nossa alma.
Com o decurso do tempo nossa alma não raro passa a exprimir, pelo seu veículo de manifestação, o que assimilara, fazendo-o, seja pelo corpo carnal, entre os homens, seja pelo corpo espiritual de que nos servimos, depois da morte.
É por essa razão que geralmente os censores do procedimento alheio acabam praticando as mesmas ações que condenam no próximo.
Interessados em descer às minúcias do mal, absorvem-lhe inconscientemente as emanações, surpreendendo-se, um dia, dominados pelas forças que o representam.
Estejamos, assim procurando incessantemente o bem, ajudando, aprendendo, servindo, desculpando e amando, porque, nessa atitude, refletiremos os cultivadores da luz...
 
Redação do Momento Espírita com base no cap. 8 do
livro Pensamento e vida, pelo Espírito Emmanuel,
psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Feb.
Em 24.08.2010.
 

ORAÇÃO DE LOUVOR À TODAS CRIATURAS/(recitado pela irmã Ronita)


Ache outros vídeos como este em RBU - Rede Brasileira de Umbanda

''Louvado seja Deus na natureza, Mãe gloriosa e bela da Beleza, E com todas as suas criaturas; Pelo irmão Sol, o mais bondoso E glorioso irmão pelas alturas, O verdadeiro, o belo, que ilumina Criando a pura glória - a luz do dia! Louvado seja pelas irmãs Estrelas, Pela irmã Lua que derrama o luar, Belas, claras irmãs silenciosas E luminosas, suspensas no ar. Louvado seja pela irmã Nuvem que há de Dar-nos a fina chuva que consola; Pelo Céu azul e pela Tempestade; Pelo irmão Vento, que rebrama e rola. Louvado seja pela preciosa, Bondosa água, irmã útil e bela, Que brota humilde. é casta e se oferece A todo o que apetece o gosto dela. Louvado seja pela maravilha Que rebrilha no Lume, o irmão ardente, Tão forte, que amanhece a noite escura, E tão amável, que alumia a gente. Louvado seja pelos seus amores, Pela irmã madre Terra e seus primores, Que nos ampara e oferta seus produtos, árvores, frutos, ervas, pão e flores. Louvado seja pelos que passaram Os tormentos do mundo dolorosos, E, contentes, sorrindo, perdoaram; Pela alegria dos que trabalham, Pela morte serena dos bondosos. Louvado seja Deus na mãe querida, A natureza que fez bela e forte: Louvado seja pela irmã Vida Louvado seja pela irmã Morte.'' FRANCISCO DE ASSIS

GUERREIROS DA PAZ

FILME ''GANDHI''



FILME GANDHI



Sinopse :

África do Sul, início do século XX. Após ser expulso da 1ª classe de um trem, o jovem e idealista advogado indiano Mohandas Karamchand Gandhi (Ben Kingsley) inicia um processo de auto-avaliação da condição da Índia, que na época era uma colônia britânica, e seus súditos ao redor do planeta. Já na Índia, através de manifestações enérgicas, mas não-violentas, atraiu para si a atenção do mundo ao se colocar como líder espiritual de hindus e muçulmanos.


FILME ''ANTONIO O GUERREIRO DE DEUS''





FILME Santo Antonio - O Guerreiro de Deus



Sinopse

Santo Antonio era um jovem nobre que desfrutava de todos os prazeres e privilégios de sua poderosa família medieval, mas para a surpresa de seus companheiros, um dia decide sair às ruas de sua cidade. Ele estava determinado a obedecer a uma misteriosa voz interior. Enxergando extrema miséria, doenças e crueldade em todo lugar, Antonio foi tomado por uma compaixão sem limites. Seguindo os passos de São Francisco de Assis, ele faz votos de pobreza e castidade para dedicar toda sua vasta cultura, seu brilho, sua educação refinada à defesa dos fracos e oprimidos. Este santo revolucionário ousou desafiar as mais altas esferas da sociedade, o governo e até a Igreja, quando esta era corrupta e explorava o povo.


DONWLOAD: http://www.megaupload.com/?d=LY3ZWYAG

ÁUDIO/DIVALDO FRANCO FALA SOBRE CRIANÇAS CRISTAIS E CRIANÇAS ÍNDIGOS

ORAÇÃO À Sr. ZÉ!

ORAÇÃO SENHOR ZÉ PILINTRA

Senhor Zé Pilintra, mensageiro de luz da nossa
Santa Umbanda e de seus Orixás. Permitido por Deus,
fazes parte daqueles que têm por missão proteger e
defender as criações divinas e suas vibrações.
Permiti, Senhor Zé Pilintra, que com vossos
conhecimentos, possa eu ter meus caminhos abertos,
meu corpo fechado e meu espírito defendido de todas
as más vibrações.
Conto com vossa proteção e ajuda, afim de não
cair nas tentações e armadilhas do mundo terreno.
CREIO NA SAGRADA UMBANDA
CREIO NOS PODERES DE DEUS
CREIO NA MAGIA DOS EXUS
SARAVÁ UMBANDA
SARAVÁ ESTRADA
SARAVÁ SENHOR ZÉ PILINTRA
EXU DE LEI QUE ME GUARDA
Pela Médium Jovelina de Iansã

NOSSO LAR/ O FILME/ESTRÉIA EM 03 DE SETEMBRO!!

http://www.nossolarofilme.com.br/

QUANDO A BOCA CALA,O CORPO FALA...

O plantio é livre, a colheita, obrigatória ...

O resfriado escorre quando o corpo não chora.
A dor de garganta entope quando não é possível comunicar as aflições.
O estômago arde quando as raivas não conseguem sair.
O diabetes invade quando a solidão dói.
O corpo engorda quando a insatisfação aperta.
A dor de cabeça deprime quando as duvidas aumentam.
O coração desiste quando o sentido da vida parece terminar.
A alergia aparece quando o perfeccionismo fica intolerável.
As unhas quebram quando as defesas ficam ameaçadas.
O peito aperta quando o orgulho escraviza

O coração infarta quando chega a ingratidão.

A pressão sobe quando o medo aprisiona.
As neuroses paralisam quando a"criança interna" tiraniza.
A febre esquenta quando as defesas detonam as fronteiras da imunidade.

Preste atenção!


O URSO

Certa vez, um urso faminto andava pela floresta em busca de alimento

Chegou a um acampamento e viu uma fogueira, ardendo em brasas com um panelão de comida

O urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo

Enquanto abraçava a panela, começou a sentir queimaduras pelo seu corpo

Ele achava que as queimaduras eram uma coisa que queria lhe tirar a comida

Começou a urrar e, quanto mais urrava, mais apertava a panela quente contra seu corpo

Quando os caçadores chegaram encontraram o urso morto segurando a panela

Por muitas vezes, abraçamos certas coisas que julgamos ser importantes

Algumas delas nos fazem sentir muita dor e ainda assim as julgamos importantes

Temos medo de abandoná-las e esse medo nos coloca numa situação de sofrimento

Tenha a CORAGEM e a VISÃO que o urso não teve.

Tire de seu caminho tudo aquilo que faz seu coração sofrer ....
''SOLTE A PANELA!!''
desconheço o autor

VIVIANE...(filha querida)...escreveu..

A VIVIANE GOSTA...
De conversar com crianças
De abrir janelas
De limpar lousas com pano molhado
De falar “muito obrigada”
De ficar na varanda
De filmes alternativos
De tirar livros da estante, limpá-los um por um e guardá-los novamente
De ouvir o barulho que o sapato faz quando estou dançando
De falar em espanhol
De ir ao Bar do Frango
De política
De ouvir as histórias da minha avó
De andar pelo Parque São Lucas, só para encontrar conhecidos
De assistir o filme “Desencanto” várias vezes... Seguidas
De ver meu cachorro me receber quando chego em casa
De imaginar como serão meus filhos


A VIVIANE NÃO GOSTA...
De barulho de caminhão
De tênis espalhados pela casa
De surpresas
De falta de assunto
De noticiários na TV
De pessoas que falam alto e gritam
De presenciar injustiças
De “bichos que falam”
De discursos de direita
De pessoas que só pensam em dinheiro
De não lembrar meus sonhos do dia anterior
De frio, inverno e dias nublados
Daquela dorzinha do corpo, no início de uma gripe
De pessoas perfeitas

LIVRO ''NA PRÓXIMA DIMENSÃO''/CARLOS BACCELLI/INÁCIO FERREIRA

Carlos Baccelli - Inacio Ferreira - Na Próxima Dimensão

XANGÔ,O VENCEDOR!!(RITA RIBEIRO)

SEM AMOR....

A inteligência sem amor, te faz perverso
A justiça sem amor, te faz implacável
A diplomacia sem amor, te faz hipócrita
O êxito sem amor, te faz arrogante
A riqueza sem amor, te faz avaro
A docilidade sem amor, te faz servil
A pobreza sem amor, te faz orgulhoso
A beleza sem amor, te faz ridículo
A autoridade sem amor, te faz tirano
O trabalho sem amor, te faz escravo
A simplicidade sem amor, te deprecia
A oração sem amor, te faz introvertido
A lei sem amor, te faz indulgente
A fé sem amor, te torna fanático
A política sem amor, te torna egoísta
O sofrimento sem amor, se converte em tortura
A vida sem amor, não tem sentido.

ALMA GÊMEA/EMMANUEL

*Alma Gêmea*


Alma Gêmea da Minh’alma,

Flor de luz da minha vida,

Sublime estrela caída

Das belezas da amplidão !...

Quando eu errava no mundo,

Triste e só, no meu caminho,

Chegaste, devagarinho,

E encheste-me o coração :



Vinhas na benção dos deuses,

Na divina claridade,

Tecer-me a felicidade em sorrisos de esplendor !...

És meu tesouro infinito,

Juro-te eterna aliança,

Por que sou tua esperança,

Como és todo o meu amor !!



Alma Gêmea da minhalma,

Se eu te perder, algum dia,

Serei a escura agonia

Da saudade nos seus véus...

Se um dia me abandonares,

Luz terna dos meus amores,

Ei de esperar-te, entre as flores

Da claridade dos céus...

Pelo espírito Emmanuel

VALOR HUMANO

VALOR

Ninguém vale sobre a Terra pelos bens materiais que imagina possuir.
O homem de valor é o que se dignifica no cumprimento de seus deveres.
Nada vale quanto a nobreza de sentimentos de um homem de caráter.
Não raro, o brilho do ouro oculta os andrajos de uma alma carente de luz.
Diante dos outros, preocupemo-nos em valer pelo que somos e não pelo que possamos ter.
O valor do dinheiro não passa de um valor convencional, de vez que toda riqueza do mundo, em verdade, não vale uma só gota de suor da fronte do homem de bem.
O homem de valor, quanto mais se doa mais se valoriza diante de si.
Se o diamante vale pelo seu grau de pureza, porque conosco seria diferente?!
Por que haveríamos de valer pelo que as coisas valem, e não pelo que valemos intrinsecamente?!
Valorizemos as pessoas pelo que elas são e não pelos valores materiais que detenham por empréstimos da Divina Bondade.
Convençamo-nos de que o dinheiro só é bom quando, utilizando-o, podemos permutá-lo pela riqueza da alma!

IRMÃO JOSÉ
Médium: Carlos A. Baccelli
Do livro ‘LIÇÕES DA VIDA’ – Ed. Didier

FORÇA INTERIOR

Do fundo desta noite que persiste
A me envolver em breu - eterno e espesso,
A qualquer deus - se algum acaso existe,
Por mi’alma insubjugável agradeço.

Nas garras do destino e seus estragos,
Sob os golpes que o acaso atira e acerta,
Nunca me lamentei - e ainda trago
Minha cabeça - embora em sangue - ereta.

Além deste oceano de lamúria,
Somente o horror das trevas se divisa;
Porém o tempo, a consumir-se em fúria,
Não me amedronta, nem me martiriza.

Por ser estreita a senda - eu não declino,
Nem por pesada a mão que o mundo espalma;
Eu sou dono e senhor de meu destino;
Eu sou o comandante de minha alma.”
...
William Ernst Henley (1849-1903)

CONECTADOS...

ALMA E CORAÇÃO
NOS SONHOS,NA TELINHA DO PC...NAS MENSAGENS...NA SOLIDÃO DE UM QUARTO,NA LÁGRIMA QUE NÃO SE VÊ...NO ACALENTO DA PALAVRA,MENTE,PROSAS E VERSOS...COMUNICAÇÃO...!SENTIMENTOS,EXPOSTOS,ALMA TRANSPARENTE... ESTAMOS,SIM,CONECTANDO...ALMA E CORAÇÃO!

UM BEIJO CARINHOSO !RONITA

A latinha de leite...

A latinha de leite
--------------------------------------------------------------------------------

Um fato real. Dois irmãozinhos maltrapilhos, provenientes da favela, um deles de cinco anos e o outro de dez, iam pedindo um pouco de comida pelas casas da rua que beira o morro. Estavam famintos 'vai trabalhar e não amole', ouvia-se detrás da porta; 'aqui não há nada moleque...', dizia outro...

As múltiplas tentativas frustradas entristeciam as crianças... Por fim, uma senhora muito atenta disse-lhes 'Vou ver se tenho alguma coisa para vocês... coitadinhos!' E voltou com uma latinha de leite.

Que festa! Ambos se sentaram na calçada. O menorzinho disse para o de dez anos 'você é mais velho, tome primeiro...' e olhava para ele com seus dentes brancos, a boca semi-aberta, mexendo a ponta da língua.

Eu, como um tolo, contemplava a cena... Se vocês vissem o mais velho olhando de lado para o pequenino! Leva a lata à boca e, fazendo gesto de beber, aperta fortemente os lábios para que por eles não penetre uma só gota de leite. Depois, estendendo a lata, diz ao irmão 'Agora é sua vez.
Só um pouco.' E o irmãozinho, dando um grande gole exclama 'como está gostoso!'

'Agora eu', diz o mais velho. E levando a latinha, já meio vazia, à boca, não bebe nada. 'Agora você', 'Agora eu', 'Agora você', 'Agora eu'..

E, depois de três, quatro, cinco ou seis goles, o menorzinho, de cabelo encaracolado, barrigudinho, com a camisa de fora, esgota o leite todo...ele sozinho.

Esse 'agora você', 'agora eu' encheram-me os olhos de lágrimas...

E então, aconteceu algo que me pareceu extraordinário. O mais velho começou a cantar, a sambar, a jogar futebol com a lata de leite. Estava radiante, o estômago vazio, mas o coração trasbordante de alegria. Pulava com a naturalidade de quem não fez nada de extraordinário, ou melhor, com a naturalidade de quem está habituado a fazer coisas extraordinárias sem dar-lhes maior importância.

Daquele moleque nós podemos aprender a grande lição, 'quem dá é mais feliz do que quem recebe.' É assim que nós temos de amar. Sacrificando-nos com tal naturalidade, com tal elegância, com tal
discrição, que os outros nem sequer possam agradecer-nos o serviço que nós lhe prestamos."

(desconheço o autor)

SÁBIO CHINÊS

Um sujeito estava colocando flores no túmulo de um parente, quando vê um
chinês colocando um prato de arroz na lápide ao lado.
Ele se vira para o chinês e pergunta:
- Desculpe, mas o senhor acha mesmo que o defunto virá comer o arroz?
E o chinês responde:
- Sim, quando o seu vier cheirar as flores!!!

"RESPEITAR AS OPÇÕES DO OUTRO, EM QUALQUER ASPECTO,
É UMA DAS MAIORES VIRTUDES QUE UM SER HUMANO PODE TER."

"AS PESSOAS SÃO DIFERENTES, AGEM DIFERENTE E PENSAM DIFERENTE.
NUNCA JULGUE. APENAS COMPREENDA!!"
(Desconheço o autor)

ESPERANÇA E FÉ CRISTÃS....

NO FUTURO...
QUANDO O HOMEM GRAVAR NA PRÓPRIA ALMA OS PARÁGRAFOS LUMINOSOS DA DIVINA LEI,O COMPANHEIRO NÃO REPREENDERÁ O COMPANHEIRO...
O IRMÃO NAO DENUNCIARÁ O OUTRO IRMÃO...
O CÁRCERE CERRARÁ SUAS PORTAS,OS TRIBUNAIS QUEDARÃO EM SILÊNCIO...
CANHÕES SERÃO CONVERTIDOS EM ARADOS,HOMENS DE ARMAS VOLVERÃO A SEMENTEIRA DO SOLO...
O ÓDIO SERÁ EXPULSO DO MUNDO,AS BAIONETAS REPOUSARÃO,AS MÁQUINAS NÃO VOMITARÃO CHAMAS PARA O INCÊNDIO E PARA A MORTE,MAS CUIDARÃO PACIFICAMENTE DO PROGRESSO PLANETÁRIO...
A JUSTIÇA SERÁ ULTRAPASSADA PELO AMOR...
OS FILHOS DA FÉ NAO SOMENTE SERÃO JUSTOS,MAS BONS,PROFUNDAMENTE BONS...
A PRECE CONSTITUIR-SE-Á DE ALEGRIA E LOUVOR...
E AS CASAS DE ORAÇÕES ESTARÃO CONSAGRADAS AO TRABALHO SUBLIME DA FRATERNIDADE SUPREMA...
A PREGAÇÃO DA LEI VIVERÁ NOS ATOS E PENSAMENTOS DE TODOS,PORQUE O CORDEIRO DE DEUS TERÁ TRANSFORMADO O CORAÇÃO DE CADA HOMEM,EM TABERNÁCULO DE LUZ ETERNA,EM QUE SEU REINO DIVINO,
RESPLANDECERÁ PARA SEMPRE...!!!!!
DO LIVRO PÃO NOSSO/PELO ESPÍRITO EMMANUEL/POR CHICO XAVIER

ETERNO....

Ele a observou dormindo, depois de uma noite em claro ...
Já era costumeiro esperar os primeiros raios da manhã, em vigília silenciosa.
Quando os prematuros tons de azul surgiam no esquadro da janela sempre aberta,
os olhos dela pareciam entregar-se à uma paz dolorosa, como que resultasse do
medo de não amanhecer uma vez mais ...
Havia um profundo suspiro, anunciando a hora de dormir ...
Ele observou sua boca pequenina, dona do sorriso mais lindo que ele conhecera em
toda sua vida. Imaginou-a rindo como antes, rindo das pequenas mazelas, fazendo
graça e achando graça em tudo.Um espírito como o dela jamais deveria perder o viço,
pois deveria ser pecado empalidecer a alma colorida de uma mulher tão vibrante como aquela!
Mas ela já não sorria.Aliás,demonstrava certa surpresa quando ouvia a risada de alguém.
Erguia o arco das sobrancelhas e parecia apurar os ouvidos,como se quisesse descobrir a
mágica daquele som que já não sabia reconhecer, que talvez ecoasse em seu peito como
um certo desrespeito, um travo de indiferença ou de desdém ...
Ele observou suas mãos delicadas agarradas às dobras do lençol que lhe cobria o peito.
Dedos tão magros,tão frágeis e brancos que davam medo ... .Queria toma-las nas suas,
mas temia toca-las, então, suave e gentilmente as beijava longamente, quase não conseguindo
conter a emoção de expressar um carinho que passaria indiferente, que ela sequer perceberia
e nem poderia retribuir ....
Ah, inexorável tempo a devorar pedaços da gente !, lamentou , tocando a cabeleira prateada
de sua adorável companheira de uma vida inteira, de bons e maus momentos, de jornadas áridas
sobre areias desérticas, de passeios enluarados, de lutas, derrotas e vitórias.
Uma lágrima rolou de seus olhos cansados e foi depositar-se sobre os lábios dela, talvez a
traduzir o beijo que ele quisera roubar, talvez a simbolizar palavras nunca mais repetidas ...
Inexplicavelmente, os olhos dela se abriram de repente, e num lampejo raríssimo de compreensão
e de profundo afeto, ela esboçou um mágico sorriso, enquanto procurava as mãos dele entre as
pregas do lençol imaculadamente branco .
Ele chorou abertamente, enterrando a cabeça em seu peito, repetindo " eu te amo!,eu te amo!, eu
te amo!", numa desesperada ânsia de fazer-se entender.
Como que num milagre, ela afagou seus ralos cabelos brancos num gesto quase imperceptível,
realizando um movimento quase impossível, e sussurrou qualquer coisa difícil de entender.
Foi então que ele a observou pela última vez, enquanto ela também o observava atenta e ternamente,
e ambos souberam, cada um a seu modo, que o amor seria eterno para sempre ... . 
(desconheço o autor)

EU VOLTAREI/CORA CORALINA


Eu voltarei.
Meu companheiro de vida será um homem corajoso de trabalho, servidor do próximo, honesto e simples, de pensamentos limpos.
Seremos padeiros e teremos padarias. Muitos filhos à nossa volta.
Cada nascer de um filho será marcado com o plantio de uma árvore simbólica.
A árvore de Paulo, a árvore de Manoel, a árvore de Ruth, a árvore de Roseta.
Seremos alegres e estaremos sempre a cantar.
Nossas panificadoras terão feixes de trigo enfeitando suas portas, teremos uma fazenda e um horto florestal.
Plantaremos o mogno, o jacarandá, o pau-ferro, o pau-brasil, a aroeira, o cedro.
Plantarei árvores para as gerações futuras.
Meus filhos plantarão o trigo e o milho, e serão padeiros.
Terão moinhos e serrarias e panificadoras.
Deixarei no mundo uma vasta descendência de homens
e mulheres, ligados profundamente ao trabalho e à terra que os ensinarei a amar.
E eu morrerei tranquilamente dentro de um campo de trigo ou milharal, ouvindo ao longe o cântico alegre dos ceifeiros.
Eu voltarei...
A pedra do meu túmulo será enfeitada de espigas de trigo
e cereais quebrados.
Minha oferta póstuma às formigas que têm suas casinhas subterra, e aos pássaros cantores que têm seus ninhos nas altas e floridas frondes.
Eu voltarei...

FERNANDO PESSOA

Onde você vê um obstáculo,
alguém vê o término da viagem
e o outro vê uma chance de crescer.
Onde você vê um motivo pra se irritar,
Alguém vê a tragédia total
E o outro vê uma prova para sua paciência.
Onde você vê a morte,
Alguém vê o fim
E o outro vê o começo de uma nova etapa...
Onde você vê a fortuna,
Alguém vê a riqueza material
E o outro pode encontrar por trás de tudo,
a dor e a miséria total.
Onde você vê a teimosia,
Alguém vê a ignorância,
Um outro compreende as limitações do companheiro,
percebendo que cada qual caminha em seu próprio passo.
E que é inútil querer apressar o passo do outro,
a não ser que ele deseje isso.
Cada qual vê o que quer, pode ou consegue enxergar.
"Porque eu sou do tamanho do que vejo.
E não do tamanho da minha altura."

Fernando Pessoa

RELEMBRANDO CHICO

Relembrando Chico OS FENÔMENOS DE EFEITOS FÍSICOS

Chico Xavier não apenas psicografava como também realizava fenômenos de efeitos físicos. Certa vez perfumou a água que os assistentes traziam. De outra vez, o ar. Contam algumas testemunhas que Chico, certa ocasião foi rezar ao lado da cama de uma mulher muito doente e sem esperanças de vida. Enquanto o médium rezava, pétalas de rosas começaram a cair do teto sobre a doente. A mulher veio a desencarnar sem sofrimento, durante aquela madrugada. Após algum tempo desse acontecimento, Emmanuel intercedeu junto a Chico Xavier recomendando a suspensão dos trabalhos de efeitos físicos.

À medida que sua fama se propagava, cresciam também estórias dos poderes do médium, levando-o por diversas vezes a ter que esclarecer o público sobre a inveracidade de ser capaz de fazer um cego enxergar ou um paralítico andar.

OS SINAIS QUE ENCANTAM...SÃO ETERNOS...

Bom dia!
Imagine uma estrada, uma linda estrada pavimentada por tijolos dourados.
Aqui e ali, moitas floridas despertam-lhe a atenção.
O perfume que delas emana embriaga seus sentidos.
Sua vontade mais forte é parar para aproveitar o máximo do encantamento que esta visão lhe desperta.
Outros,entretanto,passarão pela mesma estrada sem sequer perceber a beleza que os cerca.
Assim também é nossa caminhada pela estrada da vida.
Alguns de nós sentir-se-ão tentados a interromper a busca de um objetivo principal para poder desfrutar dos prazeres que encantam os sentidos.
Mas flores não são eternas; elas mais cedo ou mais tarde irão murchar para dar lugar às novas flores que surgirão.
Outros, que passaram apressadamente, perderam a oportunidade de viver um momento de paz para os sentidos.
Caminhemos pela estrada da vida, busquemos seus objetivos, mas nunca deixemos passar despercebidas as oportunidades de paz e felicidade que surgem durante seu percurso.
Caminhemos pela estrada da vida, mas não nos deixemos embriagar pelos prazeres do caminho.
Vivamos cada momento de nossa vida com a sabedoria necessária para compreendermos quando é a hora de caminhar e também quando é a hora de sentir o perfume das flores.
Namaste! 
Por Ronaldo Adonai

O SER HOMINAL EQUILIBRADO

Feliz é o ser que compreende a obra do Grande Arquiteto do Universo e intimamente agradece a bênção de tudo o que a Natureza lhe oferece. Desta forma, aproveitando melhor todos os dons, ele efetuará trabalho mais produtivo, aumentará seu poder criador e se transformará num ente mais refinado, e mais refinadas tornará todas as coisas ao seu redor, aproximando-se do Criador.
O homem que se harmoniza com a Criação de Deus, sabe agradecer a chuva que cai, o aconchego do seu lar, o sol que ilumina a todos, a árvores que lhe dá frutos, os braços e pernas sadios que o ajudam a trabalhar, enfim tudo que o rodeia, mesmo o que o pode perturbar momentaneamente, uma vez que sabe ser tudo causas para que o seu espírito se torne vitorioso perante o Cristo.
O homem confiante na Justiça Divina não teme as investidas da sombra. Caminha firme, sabendo que, em seguida ao encontro de pedras e espinhos, ele terá flores e água fresca que lhe saciará a sede.
Todas as coisas que cercam os seres hominais são por eles compreendidas, acrescidas de beleza e utilidade, pelo seu esforço e inteligência; mas o homem só pode sentir-se realizado quando o seu entendimento alcançar a necessidade de estudo espiritual, “sacrifício” e humildade que atingem a luz sem desapego das conquistas humanas.
Se considerarmos a primitividade que muitos seres terrenos vivem, enfrentando os maiores sacrifícios a fim de poderem sobreviver, e observarmos que hoje, graças ao desenvolvimentos tecnológico, já não precisam sofrer tanto desconforto, uma vez que estão à sua disposição eletricidade e outras forças, poderemos avaliar, com exatidão, o que será a Terra quando o homem equilibrado do futuro souber usar com harmonia o seu magnetismo dosado com fluidos espirituais em favor de toda comunidade humana.
Deixo-vos na Paz.

De um amigo espiritual, do Adonai.(psicofonia),23/09/2006

Namastê!
Ad. 
por Ronaldo Adonai

RELEMBRANDO CHICO

Relembrando ChicoDívida e Tempo

Chico visitou durante muitos anos um jovem que tinha o corpo totalmente deformado e que morava num barraco a beira de uma mata. O estado de alienado mental era completo. A mãe deste jovem era também muito doente e o Chico a ajudava a banhá-lo, alimentá-lo e a fazer a limpeza do pequeno cômodo em que morava.
O quadro era tão estarrecedor que, numa de suas visitas em que um grupo de pessoas o acompanhava, um médico perguntou ao Chico :
Nem mesmo neste caso a eutanásia seria perdoável?
- Não creio, doutor, respondeu-lhe o Chiico. Este nosso irmão, em sua última encarnação, tinha muito poder. Perseguiu, prejudicou e com torturas desumanas tirou a vida de muitas pessoas. Algumas o perdoaram, outras não e o perseguiram durante toda a sua vida. Aguardaram o seu desencarne e, assim que ele deixou o corpo, eles o agarraram e o torturaram de todas as maneiras durante muitos anos. Este corpo disforme e mutilado representa uma benção para ele. Foi o único jeito que a Providencia Divina encontrou para escondê-lo de seus inimigos. Quanto mais tempo aguentar, melhor será. Com o passar dos anos, muitos de seus inimigos o terão perdoado. Outros terão reencarnado. Aplicar a eutanásia seria devolvê-lo às mãos de seus inimigos para que continuassem a torturá-la?

- E como resgatará ele seus crimes? inquiriu o médico.
O irmão X costuma dizer que Deus usa o tempo e não a violência.

RELEMBRANDO CHICO

Relembrando Chico
Chico, eu não acredito na existência de Deus!
- Então - disse-lhe Chico - você vai ao supermercado e compra outras pernas para mim, já que as minhas estão paralisadas!
- E você acredita mesmo em Deus? - insistiu o amigo. Como?
- Observe, meu senhor - continuou o médium - quem teria colocado a vida e o perfume das flores, o azul do céu, o verde dos mares e a luz das estrelas?o querido Chico lembrou ainda aos presentes que, durante a Revolução Francesa soldados invadiam igrejas para destruir as imagens, altares etc., quando foram interrogados por simples camponês:
- Por que fazem isso?
- Recebemos ordens para extinguir os sinais da idéia de Deus na Terra - responderam os soldados.Ah! meus filhos, então vocês terão que apagar igualmente o sol, a lua e as estrelas, disse, sereno, o camponês.

conta se que um velho árabe analfabeto orava com tanto fervor e com tanto carinho, cada noite, que, certa vez, o rico chefe de grande caravana chamou-o à sua presença e lhe perguntou:
- Por que oras com tanta fé? Como sabes se Deus existe, quando nem ao menos sabes ler?
Grande senhor, conheço a existência de Nosso Pai Celeste pelos sinais dele.Quando o senhor recebe uma carta de pessoa ausente, como reconhece quem a escreveu?
- Pela letra.
- Quando o senhor recebe uma jóia, como é que se informa quanto ao autor dela?
- Pela marca do ourivesEntão, o velho crente convidou-o para fora da barraca e, mostrando-lhe o céu, onde a lua brilhava, cercada por multidões de estrelas, exclamou, respeitoso:
- Senhor, aqueles sinais, lá em cima, não podem ser dos homens!
Nesse momento, o orgulhoso caravaneiro, de olhos lacrimosos, ajoelhou-se na areia e começou a orar também."
E a conversa, com toques de luz da palavra de esclarecimento e conforto do querido companheiro, demandou outros palpitantes temas.

Do Livro: Chico Xavier - Fonte de Luz e Bênçãos

RELEMBRANDO CHICO

Relembrando Chico.

Foi assim que certa noite, em sua residência, na companhia de nossa Ondina e alguns companheiros, tivemos a oportunidade de abordar, em conversa informal com o queridíssimo irmão, Chico Xavier, as dificuldades e problemas, muitas vezes avolumados no seio dos grupos.

Desfechada, então, ao coração sempre sensível do companheiro maior, a nossa preocupação, com a amabilidade habitual, orientou:

- É preciso passá-los (os problemas) pela peneira da paciência com o aro da humildade.

Mais adiante, Chico - como sempre trabalhando e conversando - lembrou ainda sobre tais dificuldades:

- Assim como as cidades geralmente possuem as avenidas marginais ou periféricas, também os problemas oferecem sempre vias pacíficas de solução.

Finalmente veio, após outras considerações do querido amigo, mais uma que registramos:

- Emmanuel tem-nos lembrado sempre da necessidade de cada um de nós de não nos convertermos em terminal de trevas.

Querendo certamente dizer que a gente deve ouvir a palavra trevosa, sem passá-la adiante.

DALAI LAMA

BOM KARMA!
Eis o que disse o Dalai-Lama, no alvor do novo milênio.

INSTRUÇÕES PARA UMA VIDA
1- Tem em conta que os grandes amores e enganos comportam um grande risco.
2- Se perderes, não percas a lição.
3- Aplica a regra dos "tres erres: Respeita-te a ti mesmo,
Respeita os demais, e
Responsabiliza-te pelas tuas ações.
4- Recorda que, às vezes, não conseguir o que queres é um maravilhoso golpe de sorte.
5- Aprende as regras para que saibas "não cumpri-las quando te convir.
6- Não permitas que uma pequena discussão afete uma grande relação.
7- Quando descobrires que cometeste um erro, toma imediatamente as medidas necessárias para corrigí-lo.
8- Passa algum tempo sozinho(a) todos os dias.
9- Abre os teus braços à mudança, mas não abandones os teus valores.
10- Recorda que, às vezes, o silêncio é a melhor resposta.
11- Vive uma vida honrada. Depois, quando fores mais velho e olhares para trás, serás capaz de colher os frutos novamente .
12- Um ambiente de amor no teu lar será a base para a tua vida.
13-Quando não estiveres de acordo com os teus seres queridos, preocupa-te unicamente com o tema da discussão atual. Não faça referencias à disputas anteriores.
14- Compartilha os teus conhecimentos. É a forma de conseguires a imortalidade.
15- Sê bom para com a Mãe Terra.
16- Uma vez por ano, visita um lugar a que nunca tenhas ido antes.
17- Recorda que a melhor relação é aquela em que o amor mútuo é maior do que a necessidade mútua.
18- Julga o teu êxito em função do que ou a que renunciastes para o conseguir.
19- Ama e trabalha com absoluto empenho. (Dalai-Lama)

RELEMBRANDO CHICO

RELEMBRANDO CHICO
ASSUNTO INÉDITO


Certa feita, logo após a confecção de um medicamento dedicado ao tratamento de câncer, fórmula oriunda da misericórdia dos benfeitores espirituais, recorremos à bondosa paciência de Reginaldo Marques, a quem encarregamos de levá-lo ao querido Chico Xavier.

Nosso portador tinha a incumbência de perguntar ao médium da possibilidade de se colocar o nome de Madalena no remédio, pois sempre tivemos por ela muita admiração e respeito, mesmo porque, se Jesus ainda tinha na Terra sua mãe e onze apóstolos por que apareceu em primeiro lugar à Madalena? Assim, nada mais justo o nome.

Reginaldo, em conversa com o Chico, dele recebeu a orientação de não se colocar o nome de Madalena, já que sua imagem na Terra fora deturpada e vilipendiada como prostituta, quando na verdade naquela encarnação ela não conheceu sexo, era apenas obsediada. Na ocasião, sugeriu o nome do remédio fosse "Mais vida".

Mais um gota de cristalina verdade que escapou da imensa bondade do oceano de sabedoria de um coração pleno de luz.

Do Livro: Chico Xavier - Fonte de Luz e Bênçãos

RELEMBRANDO CHICO/VIDAS PASSADAS

Relembrando ChicoVIDAS PASSADAS


Certa feita, no decorrer do mês de outubro do ano de 1996, cujo dia não mais recordamos, juntamente com o nosso querido tio Urbano, no santuário da casa de Chico Xavier, depois de diversos assuntos, eis que surge, não se sabe de quem, na "sala de luz", reunidos em pouco mais de oito pessoas, alguém que disse:


- Chico, o que você tem para nos dizer sobre a terapia das vidas passadas?

Chico, como sempre faz, calou-se em seu peculiar mutismo filosófico,elevou os olhos ao alto, parecendo-nos ouvir Emmanuel ou outro benfeitor, para dizer:

- Não é boa coisa. Vocês não devem permitir que isso seja feito.

Silenciou-se para voltar ao assunto, desta feita com mais determinação, como se o tema não lhe agradasse, dizendo enfaticamente:

- Nosso Pai colocou um véu no passado, não foi por acaso. O esquecimento do passado é uma necessidade para nós que ainda estamos estagiados no corpo físico.

Disse mais:

- Urbano e Dirceu, isso não deve ser feito. Hoje nós estamos em outra faixa vibratória e ao promovermos a regressão até as vidas passadas corremos o risco de nos encontrarmos numa cena de muito sangue, frente a frente com o nosso inimigo que, além de não nos ter perdoado, procura-nos, e em razão da regressão ficamos na mesma faixa dele e podemos colocar em risco nossa viagem na terra, via de doloroso processo obsessivo.

E conclui:

- É! A regressão não é coisa boa, nosso Pai quer o esquecimento de nosso passado.

CONFÚCIO

O velho Mestre pediu a um jovem triste que colocasse uma mão cheia de sal em um copo d‘água e bebesse.
- "Qual é o gosto?" perguntou o Mestre.
- "Ruim " disse o aprendiz.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que pegasse outra mão cheia de sal e levasse a um lago.
Os dois caminharam em silêncio e o jovem jogou o sal no lago, então o velho disse:
- "Beba um pouco dessa água".
Enquanto a água escorria do queixo do jovem, o Mestre perguntou:
- "Qual é o gosto?"
- "Bom!" disse o rapaz
.- Você sente gosto do "sal" perguntou o Mestre?
- "Não" disse o jovem.

O Mestre então sentou ao lado do jovem, pegou sua mão e disse:
- A dor na vida de uma pessoa não muda. Mas o sabor da dor depende do lugar onde a colocamos. Então quando você sentir dor, a única coisa que você deve fazer é aumentar o sentido das coisas. Deixe de ser um copo.
Torne-se um lago...

Confúcio

RELEMBRANDO CHICO

Relembrando Chico

Mais tarde, Chico Xavier declararia: "... a meu ver, tive três períodos distintos em minha vida mediúnica. O primeiro de completa incompreensão para mim, é aquele dos cinco anos de idade, quando via minha mãe desencarnada, proteger-me, até os 17 anos, época em que me via sob a influência de entidades felizes e infelizes, até que a misericórdia do Senhor penetrou nossa casa em julho de 1927..."
Naquele ano, um reduzido grupo de estudiosos do Espiritismo funda o Centro Espírita "Luiz Gonzaga", na residência de André Xavier, irmão de Chico, e este continuou a tarefa da psicografia.
Antes, porém, o jovem resolve falar com o seu confessor, Padre Sebastião Scarzelli, o qual lhe ouviu em confissão, ocasião em que Chico lhe informa que iria dedicar-se ao Espiritismo. O Padre responde que a Igreja não aprovava o Espiritismo. Entretanto, que ele, o Padre, iria orar à Virgem Maria por ele. Depois disso diz o Chico que nunca mais viu o Padre Sebastião, mas guarda por ele imensa gratidão e carinho.
O Padre Sebastião Scarzelli, já em avançada idade, foi entrevistado, na cidade de Joinville, Santa Catarina, e disse que tudo o que o Chico diz a seu respeito é verdade, e que sempre admirou aquele moço por sua distinção, sempre atarefado na loja do Senhor Felizardo." - Deus abençoe o Chico Xavier para que ele não comercialize jamais os dons que o Senhor lhe concedeu...", arremata o venerando Sacerdote.

DO LIVRO: Chico Xavier - O Homem, o Médium, o Missionário

DEUS NÃO VAI PERGUNTAR...

Deus não vai perguntar que tipo de carro você costumava dirigir, mas vai perguntar quantas pessoas que necessitavam de ajuda você transportou.Deus não vai perguntar qual o tamanho da sua casa, mas vai perguntar quantas pessoas você abrigou nela.
Deus não vai fazer perguntas sobre as roupas do seu armário, mas vai perguntar quantas pessoas você ajudou a vestir. Deus não vai perguntar o montante de seus bens materiais, mas vai perguntar em que medida eles ditaram sua vida. Deus não vai perguntar qual foi o seu maior salário, mas vai perguntar se você comprometeu o seu caráter para obtê-lo.
Deus não vai perguntar quantas promoções você recebeu, mas vai perguntar de que forma você promoveu outros. Deus não vai perguntar qual foi o título do cargo que você ocupava, mas vai perguntar se você desempenhou o seu trabalho com o melhor de suas habilidades.
Deus não vai perguntar quantos amigos você teve, mas vai perguntar para quantas pessoas você foi amigo. Deus não vai perguntar o que você fez para proteger seus direitos, mas vai perguntar o que você fez para garantir os direitos dos outros. Deus não vai perguntar em que bairro você morou, mas vai perguntar como você tratou seus vizinhos. E eu me pergunto: que tipo de respostas tereis para dar?Você quer ser feliz por um instante? Vingue-se. Você quer ser feliz para sempre? Perdoe!
Whit Criswell

O ANJO BOM (CHICO XAVIER)

Relembrando nosso Chico - Lindos Casos de Chico Xavier

O ANJO BOM

Dois anos de surras incessantes.
Dois anos vivera o Chico junto da madrinha.
Numa tarde muito fria, quando entrou em colóquio com Dona Maria João de Deus, Chico implorou:
— Mamãe, se a senhora vem nos ver, porque não nos retira daqui?
O Espírito carinhoso afagou-o e perguntou:
Por que está você tão aflito? Tudo, no mundo, obedece à vontade de Deus...
— Mas a senhora sabe que nos faz muita falta...
A Mãezinha consolou-o e explicou:
— Não perca a paciência. Pedi a Deus para enviar um anjo bom que tome conta de vocês todos.
E sempre que revia a progenitora, o menino indagava:
— Mamãe quando é que o anjo chegará?
— Espere, meu filho! — era a resposta de sempre.
Decorridos dois meses, o Sr. João Cândido Xavier resolveu casar-se em segundas núpcias.E Dona Cidália Batista, a segunda esposa, reclamou os filhos de Dona Maria João de Deus, que se achavam espalhados em casas diversas.
Foi assim que a nobre senhora mandou buscar também o Chico.
Quando a criança voltou ao antigo lar contemplou a madrasta que lhe estendia as mãos.
Dona Cidália abraçou-o e beijou-o com ternura e perguntou:
— Meus Deus, onde estava este menino com a barriga deste jeito?
Chico, encorajado com o carinho dela, abraçou-a também, como o pássaro que sentia saudades do ninho perdido.
A madrasta bondosa fitou-o bem nos olhos e indagou:
— Você sabe quem sou, meu filho?
— Sei sim. A senhora é o anjo bom de que minha mãe falou...
E, desde então, entre os dois, brilhou o amor puro com que o Chico seguiu a segunda mãe até a morte.

RELEMBRANDO CHICO

Viajando com um sacerdote
Sentado no ônibus que o levaria a Belo Horizonte, Chico notou que seu companheiro de banco era um Irmão Sacerdote. Cumprimentou-o e entregou-se à leitura de um bom livro. O Sacerdote, também, correspondeu-lhe o cumprimento, abrira um livro sagrado e ficara a lê-lo. Em meio à viagem, passou o ônibus perto de um lugarejo embandeirado, que comemorava o dia de S. Pedro e S. Paulo. O Sacerdote observou aquilo e, depois, virando-se para o Chico comentou: - Vejo esta festividade em honra de dois grandes Santos, e neste livro, leio a história de S. Paulo, cujo autor lhe dá proeminência sobre S. Pedro. Não se pode concordar com isto. S. Paulo é o Príncipe dos Apóstolos, aquele que recebeu de Jesus as chaves da Igreja. Chico, delicadamente, deu sua opinião, e o fez de forma tão simples, revelando grande cultura, que o Sacerdote, que não sabia com quem dialogava, surpreendeu-se e lhe perguntou: - O senhor é formado em Teologia, ou possui algum curso superior? - Não. Apenas cursei até o quarto ano de instrução primária. - Mas, como sabe tanta coisa da vida dos santos, principalmente de S. Paulo, de S. Estêvão, de S. Pedro, e de outros, realçando-lhes fatos que ignoro?... - Sou médium... - Então, o senhor é o Chico Xavier, de Pedro Leopoldo? - Sim, para o servir. - Então, permita-me que lhe escreva e prometa-me responder minhas cartas, pois tenho muita coisa para lhe perguntar. Faça-me este favor. Afinal, verifico que Deus... nos pertence... - Pode escrever; de bom grado responder-lhe-ei. Assim trabalharemos não apenas para que Deus nos pertença, mas para que pertençamos também a Deus, como nos ensina o nosso benfeitor Emmanuel. E, até hoje, Chico recebe cartas de Irmãos de todas as crenças , particularmente de Sacerdotes bem intencionados, como o irmão com quem viajou e de quem se tornou amigo. E, tanto quanto lhe permite o tempo, lhes responde e nas respostas vai distribuindo o Pão Espiritual a todos os famintos, ovelhas do grande redil, em busca do amoroso e Divino Pastor, que é Jesus.

A LENDA DO MONGE E DO ESCORPIÃO

A lenda do Monge e do Escorpião
Monge e discípulos iam por uma estrada e, quando passavam por uma ponte, viram um escorpião sendo arrastado pelas águas. O monge correu pela margem do rio, meteu-se na água e tomou o bichinho na mão. Quando o trazia para fora, o bichinho o picou e, devido à dor, o homem deixou-o cair novamente no rio. Foi então a margem tomou um ramo de árvore, adiantou-se outra vez a correr pela margem, entrou no rio, colheu o escorpião e o salvou. Voltou o monge e juntou-se aos discípulos na estrada. Eles haviam assistido à cena e o receberam perplexos e penalizados.

"Mestre, deve estar doendo muito! Porque foi salvar esse bicho ruim e venenoso? Que se afogasse! Seria um a menos! Veja como ele respondeu à sua ajuda! Picou a mão que o salvara! Não merecia sua compaixão!"

O monge ouviu tranqüilamente os comentários e respondeu:

"Ele agiu conforme sua natureza, e eu de acordo com a minha."

(Desconheço o autor)

TERAPIA DO TRABALHO

Terapia do Trabalho

Contou-nos Terezinha Pousa Paiva, nossa já conhecida narradora, que, certa dia, quando estava no Grupo Espírita da Prece, em Uberaba, chegou uma mulher bem vestida e elegante, denotando tratar-se de pessoa bem situada socialmente. Contudo, seu olhar pervagava, às vezes, perdido, demonstrando uma certa alienação mental. Essa mulher, aproximando-se do Chico, pediu-lhe uma orientação. E, ele, atendendo-a, relatou a seguinte história:

Havia uma mulher, que tinha vários perseguidores, que a molestavam constantemente, nunca a deixando em paz. Aconteceu que essa mulher, por orientação de alguém, passou ao trabalho, de manhã à tarde, durante todos os dias da semana, inclusive nos feriados, fins de semana e dias santos, confeccionando roupas para os desvalidos.

De vez em quando, seus perseguidores compareciam ao local de seu trabalho, a fim de verificarem se ela ainda continuava trabalhando, ou se já o havia abandonado, na intenção de retomar a possessão. Mas encontravam-na sempre nas tarefas, com a mente toda ocupada no serviço.

E o tempo corria.

De quando em quando, um dos perseguidores convidava os outros:

–Como é, pessoal, vamos ver como está a fulana?

E quando lá chegavam, encontravam-na sempre no trabalho.

E assim fizeram por várias vezes.

Escoaram-se dez anos. Seus obsessores, ao se aproximarem, mais uma vez, constataram que ela permanecia fiel ao trabalho e ao compromisso assumido, com a mente absorvida no capricho da agulha e da idéias renovadas.

Um deles, adiantando-se, falou:

– Essa não tem jeito, não! Desistamos! Deixemo-la, rapazes! Vamos embora!

E lá se foram e nunca mais voltaram...



Extraído do livro "Chico Xavier – Casos Inéditos",

CONTINUE SE ESFORÇANDO

Continue se esforçando

Quando as coisas estão difíceis, a tendência é sentir-se desencorajado e fazer menos do que se faria normalmente.

Nada disso!

Esta é a pior ocasião possível para diminuir o ritmo. A melhor solução para o desânimo é duplicar ou triplicar os esforços. Você precisa conseguir algum sucesso no caminho que leva ao seu objetivo , ainda que pequeno, para sentir menos medo e se sentir motivado para continuar.

Mesmo que você esteja se sentindo frustrado, sem saber o que fazer, faça alguma coisa. Nada pode ser pior do que ficar parado vendo seus sonhos desmoronarem ao seu redor. Toda vez que você desenvolve uma atividade, você está abrindo novas frentes na estrutura de seu caminho.

Continue tentando...

Você trabalhou com afinco, e está certo de possuir um desejo intenso. Além disso, você tem um grande sonho e uma cruzada por uma causa que vai além da sua própria expectativa. Mas mesmo assim, as coisas não dão certo. Nada pôde impedir que você ficasse nessa situação que lhe dá pesadelos. Mas, chegou a hora de mostrar sua fibra. O desafio que você está enfrentando é o maior desde que você iniciou a sua carreira. E, como se não bastasse, você está diante da maior tentação que já teve, a tentação de desistir.

Está na hora de saber quem é vencedor e quem é perdedor.

Eu conheço esta situação como a palma de minha mão, pois, quando comecei a tentar formar um negócio para mim, passei noites em claro, achando que tudo estava perdido. Não conseguia perceber o que fazer para me erguer de novo. Não enxergava nenhuma solução possível para meus problemas.

Graças a Deus, eu não desisti nesta época em que minha vontade era tanta que eu já me sentia abandonando tudo. Mas sei como é isto. Nessas ocasiões a tentação pode ser avassaladora.

No caso de você embarcar numa dessas situações difíceis, use estes três princípios fundamentais, que vão ajudá-lo a manter-se firme.

Planeje para trinta dias, se pode parecer curto o bastante para perceber o final dele, será longo demais para criar algumímpeto;
Projete um sistema de punições e recompensas pessoais;
Dê um tempo para que seusesforços se recomponham.
Com votos de profunda paz nos seus pensamentos, irradiante alegria nos seus sentimentos e
contagiante harmonia nas suas ações, com prosperidade, força e minha benção.
Thashamara
O eterno aprendiz

O LOUCO

Gibran Khalil Gibran


O Louco


Perguntais-me como me tornei louco. Aconteceu assim:

Um dia, muito tempo antes de muitos deuses terem nascido, despertei de um sono profundo e notei que todas as minhas máscaras tinham sido roubadas – as sete máscaras que eu havia confeccionado e usado em sete vidas – e corri sem máscara pelas ruas cheias de gente gritando: “Ladrões, ladrões, malditos ladrões!”

Homens e mulheres riram de mim e alguns correram para casa, com medo de mim.

E quando cheguei à praça do mercado, um garoto trepado no telhado de uma casa gritou: “É um louco!” Olhei para cima, para vê-lo. O sol beijou pela primeira vez minha face nua.

Pela primeira vez, o sol beijava minha face nua, e minha alma inflamou-se de amor pelo sol, e não desejei mais minhas máscaras. E, como num transe, gritei: “Benditos, benditos os ladrões que roubaram minhas máscaras!”

Assim me tornei louco.

E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura: a liberdade da solidão e a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.

ATRIBULAÇÕES

Se há crentes aguardando vida fácil, privilégios e favores na Terra em nome do Evangelho, semelhante atitude deve correr à conta de si mesmos.

Jesus não prometeu prerrogativas aos seus continuadores.

O Mestre foi, aliás, muito claro, neste particular. Não estimulou a preguiça, nem criou falsas perspectivas no caminho do aprendizado. Asseverou que os discípulos e seguidores teriam aflições e que o mundo lhes ofereceria ocasiões de luta, sem esquecer a recomendação de bom ânimo.

Seria inútil induzir-se alguém à coragem, nos lugares e situações onde fosse dispensável.

Se o Mestre aludiu tanta vez à necessidade de ânimo sadio, é que não ignorava a expressão gigantesca dos serviços que esperavam os colaboradores.

A experiência humana ainda é um conjunto de fortes atribulações que costumam multiplicar-se à medida que se nos eleve a compreensão.

O discípulo do Evangelho não deve esperar repouso, quando o Mestre continua absorvido no espírito de serviço. Para ele, férias e licenças na atividade habitual deveriam constituir cancelamento de oportunidades.

Alguns se queixam das perseguições, outros se alarmam, quando incompreendidos. Suas existências parecem ilhas de amargura e preocupação, cercadas de ondas revoltas do mundo.

Aqui, parentes humilham, acolá fogem amigos.

A ironia perturba-os, a calúnia persegue-os.

Mas, justamente nesse quadro é que se verifica a promessa do Salvador.

Responsabilidades e compromissos envolvem sofrimentos e preocupações.

Certo, não pediríamos trabalho a Jesus, nem o receberíamos de sua bondade infinita, para fins de ociosidade ou brincadeira. estamos em serviço e testemunho.

Aprendizes do Evangelho, encarnados ou desencarnados, teremos aflições nas esferas terrestres, mas, tenhamos fé e bom ânimo.

Jesus venceu o mundo.



Do Livro “Abrigo”, de Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Emmanuel

DEUS POR NÓS

Existe um velho ditado cujo autor desconheço que diz: "O diabo é um cão amarrado que só consegue comer o que está a sua volta".

Precisamos fazer uma sincera análise de consciência caso acreditemos estarmos sendo vítimas de baixa magia, pois se baixamos nossa freqüência vibratória a um nível tão baixo é porque, de alguma forma, somos culpados!

Quando estamos com a consciência tranqüila, quando andamos "na linha", sem abusarmos do nosso livre arbítrio; procurando sempre vigiarmos nosso pensamento, e procurando ainda, fazermos o máximo de bem a outrem, o que poderá nos deter ?!?!

Nada nos atingirá pois "SE DEUS É POR NÓS QUEM SERÁ CONTRA?"

De nada nos adianta, teoricamente, observarmos a lei de nossa religião (seja ela qual for) se não tratarmos àquele que está ao nosso lado como irmão(seja ele quem for).

Quem poderá ser mais forte do que Aqueles que deram a vida por nós?!?!

Devemos fazer o que nossas consciências determinam, e assim sempre estaremos em paz com o mundo!!!

KAYÊLETÁ 
(desconheço o autor)

VENCER!COMO?

BBom dia!
Nenhuma situação, nem um evento podem ser
considerados desligados da totalidade da vida.
Tudo aquilo que acontece está de alguma forma interligado com o que já aconteceu ou com o que ainda irá acontecer.
Em nossa existência, como numa mandala, não existe um início, um meio ou um fim.
No momento em que percebemos este fato, torna-se bem mais fácil aceitar as diversas circunstâncias que sucedem em nossa vida.
Ao entendermos que todas as situações nos servem de aprendizado, fica bem mais fácil ultrapassarmos os momentos que nos causem decepção.
Choramos quando não conseguimos alcançar algo que desejávamos e, por um tempo, deixamos de vivenciar outras coisas que estejam ao nosso alcance.
Será que esquecemos que para aprender a andar, muitos tombos levamos?
E nem por isso deixamos de seguir o impulso de levantar e seguir em frente.
Fracassar não é não conseguir, mas sim deixar de tentar novamente.
Não importa quantas tentativas precisem ser feitas, não importa se não conseguimos acertar da primeira vez; o importante é não desistir, é continuar perseguindo o sucesso.
Não nascemos para estagnar.
Nascemos para evoluir na busca da perfeição.
Um abraço de luz, cheio de paz!
Namaste!
ad 
Por Ronaldo Adonai

RELEMBRANDO CHICO

Aos 5 anos de idade ele inicia seu intercâmbio com a outra dimensão da Vida, dialogando com a mãezinha desencarnada.
Quando o Chico contava aos outros, ninguém acreditava. Muitos, como o bondoso Padre Sebastião Scarzelli, acreditava, porém, achava que aquilo não era bom e lhe dava enormes penitências.
E sua mãe continuava aparecendo. Um certo dia disse ao filho:
"- Você não deve aborrecer-se porque não acreditam em você; seja humilde, pois sem humildade você não cumprirá uma boa tarefa."
"- O que tem isso?"
"- Mas eu sempre digo a verdade..."
"- A verdade é de Deus e Ele sabe o que faz..."
Chico, porém, continuou chorando e disse:
"- Papai e o Vigário dizem que eu estou desequilibrado..."
"- Você ainda é uma criança, meu filho, disse Dona Maria, abraçando o filho... Um dia você compreenderá que o Padre e seu Pai querem somente o seu bem. Não é preciso você, por agora, dizer a ninguém sobre as nossas conversas. Um dia você poderá falar aos outros."
Desde aquele dia, durante sua tenra idade, Chico não confidenciou a alguém os diálogos que manteve com a mãe desencarnada.

O QUE É A VERDADE?

“Contam as lendas que a verdade foi enviada por Deus ao mundo em forma de um gigantesco espelho.
E quando o espelho estava chegando sobre a face da terra, quebrou-se, partiu-se em inumeráveis pedaços que se espalharam por todos os lados.
As pessoas sabiam que a Verdade era o espelho, mas não sabiam que ele havia se partido.
E por essa razão, as que encontravam um dos pedaços, acreditavam que tinham nas mãos a Verdade Absoluta, quando na realidade possuíam apenas uma pequena parte”.

E quem deterá a Verdade Absoluta?

A Verdade Absoluta só O Grande Arquiteto a possui e a vai revelando ao homem na medida em que este esteja apto para conhecê-la.
Assim é que os inventores, os cientistas, os pesquisadores, vão descobrindo a cada século novas verdades que se acumulam e fomentam o progresso da humanidade.
É como se fossem juntando os pedaços do grande espelho e conseguissem abranger uma parcela maior.
E assim, a verdade é conquistada graças aos esforços dos homens e não por uma revelação bombástica sem proveito para quem a recebe.
Ademais, depois que a verdade é descoberta, ninguém pode encarcerá-la, nem guardá-la só para si.
Quem experimenta o sabor da verdade, não mais permanece o mesmo. Toda uma evolução nele se opera e uma transformação radical e libertadora é inevitável.
Transcende-se o Inefável e desperta-se-lhe o “cristo interno”, resplandecendo a luz, fazendo-o entender a Liberdade.
Por vezes a nossa “cegueira” não nos deixa vê-la, mas ela está em todo parte, latente, dentro e fora do mundo e é, muitas vezes, confundida com a ilusão.
Retida na consciência humana, é, a princípio, uma chispa que as forças do autoconhecimento e do auto-aperfeiçoamento transformarão em uma estrela fulgurante.
A Verdade emancipa a alma e a Liberta. Infinita, vitaliza o microcosmo e expande-se nas galáxias.
Vibra na molécula, agiganta-se no espaço ilimitado, e encontra-se ao alcance de todos.
É perene e existe desde todos os tempos e sobreviverá ao fim da eras.
A Verdade é Deus. E para penetrá-la faz-se necessário diluir-se em Amor como os grãos de açúcar em cálice de água em movimento.
Só agora podemos compreender o motivo pelo qual Jesus, o Cristo calou-se quando Pilatos Lhe perguntou: “o que é a verdade?”

A Verdade é luz que se expande.

Aquece sem queimar e vivifica sem produzir cansaço.

A meditação facilita-lhe o contato, a prece aproxima o homem de sua matriz e a caridade propicia a vivência com ela.

A humildade abre a porta para que adentre no coração do homem e a fé facilita-lhe a hospedagem nos sentimentos.

Abraços energéticos cheios de luz, amor e paz!

Ad...
Por Ronaldo Adonai

RELEMBRANDO CHICO

Relembrando Chico

Como já registramos anteriormente, as faculdades mediúnicas de Chico Xavier iniciaram-se aos 5 anos de idade, logo após a desencarnação de sua mãe.
Certo dia o menino chorava sob umas bananeiras porque sua madrinha lhe havia aplicado uma daquelas surras, quando sua mãe chegou e perguntou-lhe porque chorava.
"- Ah! A senhora não imagina o quanto eu tenho sofrido.
- Meu filho, no lugar onde eu estou uma enfermeira me informou que você está querendo se queixar das surras, mas você deve apanhar com calma, porque isso vai lhe fazer bem."
"- Leve-me com a senhora, mamãe! Não me deixe mais aqui!...
"- Agora não posso, porque vou para o hospital..."
Quando a madrinha de Chico chegou, de volta à casa, pois havia saído a passeio, o menino contou eufórico, da visita da mãezinha. A madrinha achou que o Chico estava louco e aplicou redobrada surra naquela infeliz criança.
No outro dia a mãe de Chico lhe aparece novamente e disse:
"- Eu não quero que você minta, mas não precisa dizer que eu estou lhe aparecendo."
"- Mas eu estou apanhando muito! Olhe minha pele como está!"
"- A sua madrinha é uma instrutora, por isso você deve gostar muito dela."

ALMAS GÊMEAS

“Há duas versões da Bíblia Sagrada que colocam a criação do homem: -- como um ser andrógino e como dois seres feitos do mesmo barro. De qualquer forma, vemos que a primeira mulher foi criada em igualdade de condições com o primeiro homem. Porém, consta que ela foi expulsa do paraíso, por tentar fazer prevalecer essa igualdade.
Em termos psicológicos, esse mito revela a trágica mensagem da 1ª rejeição original, onde foi perdida aquela parte companheira, aquele absolutamente outro, que ainda é vivido como sentimento de grande perda. Assim, temos aqui a separação das Almas Gêmeas.
Conta uma lenda de Aurélius: "Quando os povos da terra haviam chegado ao auge dos delírios de todos os tempos, a guerra mundial, Aurélius viu os sinais que subiam nos vapores do oceano de sangue vertido. Então, dentro do seu silêncio, disse: -- Luz em vez de trevas, em vez de ódio, amor.O passado criminoso persegue os homens da terra no presente, e os horrores do presente refletirão no futuro, deixai-nos, portanto, colocar obras de luz no lugar das obras das trevas!!..."
Em seu silêncio, Aurélius contemplou as lindas e inocentes mulheres da Terra. E, vendo sua luz como um sonho plácido, sobre o lótus cândido das águas, falou: -- Desta luz formarei uma rosa para o sacro ofício, contra a iniqüidade, sobre o altar do fogo sagrado. E, formando-a em seu silêncio, bem longe da turba, viu que era uma flor bela e eterna. Assim, comparou a flor às antigas rosáceas de antigos livros, onde a rosa brotava do centro de uma cruz... 
Mas, o que tudo isso tem a ver com as Almas Gêmeas? Documentos Rosacruzes declaram, que existem Almas Gêmeas, ou seja, indivíduos cujas personalidades-alma são afins, tão aproximadas em consciência, que os pensamentos e atos de ambos são, até certo ponto, recíprocos.
Acreditamos que quase todo mundo já sentiu na vida de pessoas que conhece (ou conheceu), essa afinidade. Os Documentos declaram, também, que em hipótese alguma terão de ser, necessariamente , do sexo oposto ou ter idade apropriada à reprodução da espécie. Terão sim, que ser indivíduos já preparados para que possam, à semelhança do diapasão, ter a receptividade em ressonância à natureza vibratória de ambos, cuja finalidade é realizar algo em prol da humanidade; estando, é claro, essas duas almas apoiadas com segurança na grande força universal. Isto porque saberão superar as pequenas e as grandes divergências que venham a surgir, pois sabedoras são de que essas, simplesmente, estão ligadas às personalidades.
Porém, em decorrência das diferenças individuais, uma personalidade-alma de uma delas pode estar muito mais adiantada do que a outra. Isso irá impedir, na realidade, a íntima relação psíquica entre elas. Dessa forma, torna-se difícil saber quantas almas gêmeas estão reencarnadas atualmente. Podemos sim, tateando pelos fatos históricos, chegar mais perto daquelas almas gêmeas que, dentro de um Vínculo Cármico, tentaram, mas só conseguiram realizar uma parte do trabalho a que se propuseram. É bem possível que voltem a se unir, numa nova tentativa, em épocas mais favoráveis.
Sabemos que muitas vieram, viram e realizaram, como almas gêmeas, todo o trabalho a elas programado. Apoiadas em seu Ser Interior, ambas usaram somente o verdadeiro amor com força de realização para a Magna Obra. Estas sim, podemos afirmar que eram Raios Gêmeos unidos, pelas Almas Gêmeas equilibradas, nas suas polaridades, dentro dos pares de opostos. 
Então, continuou: "-- Quando romper a aurora do novo dia, irei fazer a prova da rosa de luz sobre o Fogo Sagrado." E, na aurora do novo dia, através do Fogo Sagrado, saudou os Príncipes da Luz derramando as pétalas da flor sobre a chama sagrada, e com o joelho dobrado ao pé do Altar, o rosto inclinado para a terra e o braço estendido para o Fogo Sagrado, imóvel, como os antigos sacerdotes dos templos silenciosos, decretou:
"-- Formarei altas iniciadas e assim, construirei o Jardim das Rosas, perpetuando-o através da rosa no centro da cruz". Então, brotou das pétalas da flor e da chama viva do Fogo Sagrado, um ser luminoso de grande beleza revestido dos sinais do Sacerdote da Luz e com pleno poder. Os braços de luz estavam estendidos em forma de cruz e deles pendia um festão de rosas coloridas. Elas brilhavam e estremeciam como astros, pulsando na vida gloriosa das esferas.
Ouviu-se o majestoso acorde dos Sóis e o canto sublime de Luz vibrante, louvando o Altíssimo. E, Aurélius viu que o Ser luminoso era o Sonho dos Sonhos, a Pureza do Princípio... Sua Alma Gêmea -- Aritoni.
Em reverência, num transporte de alegria, dentro do seu silêncio emitiu , então, a Palavra Sagrada, para a Pedra Angular do Templo de Luz do Futuro, sobre as sombras da Terra. 
Esta lenda recebeu o título: "O iniciado cria o ideal de seu sexo oposto -- A Alma Gêmea." (Ataros, o Evangelho das Rosas). A lenda não é, absolutamente, entendida pelas massas. É uma essência preciosa, recondicionadora e transmutadora, destinada a operar transformações profundas e altamente benéficas em nosso Planeta, através das mulheres e dos homens esclarecidos, livres e de bons costumes, os quais passam pelos portais das iniciações. Esta lenda é oferecida àqueles mais dignos do mundo espiritual e intelectual, às almas valorosas, verdadeiras, fecundas, generosas e criadoras. Declaramos, categoricamente, que é semelhante a um evangelho, sendo dedicado, em primeiro lugar, à nata do sexo feminino”. 
Garantimos que, para se produzir uma união duradoura entre Almas Gêmeas, é necessário que em muitas vidas , elas tenham vivenciado e integrado a fidelidade e o respeito mútuo. O que realmente as levará ao reencontro e reconhecimento de que são Almas Gêmeas. Deixamos bem claro que o único perigo para elas está nas relações promíscuas, chamadas "loucuras da juventude". Tais relações formam vínculos fáceis, desgastam energias, bem como rompem-se com facilidade. Porém, geram as famosas armadilhas para a alma em suas futuras vidas.
Nos vínculos cósmicos está a mais bela e mais forte e profunda "tradição esotérica". Assim, quando uma pessoa está suficientemente evoluída, para poder colocar qualquer dos níveis de sua individualidade em funcionamento e correlacioná-los plenamente com a sua consciência, poderá provocar o fluxo de retorno da corrente ou energia cósmica dentro de seu próprio organismo alcançando, assim, um alto grau de poder e iluminação. Essa pessoa está realmente preparada para o reencontro com a Alma Gêmea.
É importante saber que, para o uso das potências maiores e para o uso das operações do ocultismo superior, necessário se faz trabalhar aos pares em polaridades, desde que compatíveis , em níveis correspondentes, pois somente dessa forma é possível suportar a grande voltagem cósmica que desce e circula, sem o grande perigo que tem ocorrido em trabalhos onde pares de opostos estão em planos diferentes, ocasionando transtornos físicos e psíquicos durante e após as atividades.
No vínculo cósmico, o objetivo está em realizar um trabalho altruístico. Nada tem a ver com o amor ou atração entendidos vulgarmente. O motivo é servir o Mestre nos planos internos de que são discípulos. São unidos em Sabedoria e Amor Cósmicos, de acordo com suas qualidades e capacidades, sempre sob o Raio ao qual pertencem. A grande diferença ente um vínculo cármico e um vínculo cósmico é que o primeiro começa nos planos inferiores, agindo de baixo para cima, na atração física passional (instintos), etc. Enquanto o vínculo cósmico começa nos planos superiores e age de cima para baixo. Pertence a um código de leis completamente diferente das leis que pertence a humanidade.
Este é um grande mistério, e as pessoas que estão tentando realizar este mistério, sem ter recebido a devida iniciação, correm um grande perigo, pois desconhecem a potência dessas forças naturais.
Segundo os ocultistas que tratam do assunto, a Alma Gêmea é a Chama Divina que, ao encarnar pela primeira vez no plano físico, desdobra-se em duas. Para entendermos melhor esse processo recorremos à Biologia. Os gêmeos univitelinos, isto é, nascidos da mesma placenta, são formados a partir de um único óvulo que, após ser fecundado, sofre desdobramento e dá origem a dois fetos, assim como acontece com as Almas Gêmeas.
Depois da separação que ocorre na primeira encarnação, cada indivíduo passa por muitas vidas e assim acumula experiências e dívidas próprias. Depois de muitos encontros e desencontros em várias reencarnações, essas almas alcançam o amadurecimento espiritual e se unem novamente, num reencontro.
Como já afirmei, elas podem nascer em corpo masculino ou feminino e, também, conviver em uma encarnação como duas irmãs, dois irmãos, pai e filho ou filha, avô e neta ou neto, dois amigos ou amigas. E, quando se encontram num relacionamento sexual entre homem e mulher, o vínculo é muito mais forte. 
O fato de encontrarmos nossa alma gêmea não quer dizer que teremos um relacionamento harmonioso e perfeito. Esse encontro vai depender da experiência, do crescimento espiritual e da evolução de cada um. Com um nível de evolução muito diferente entre os dois, o relacionamento pode ser um desastre, marcado por muitas brigas e separações.
Esta evolução do ser humano é que chamamos de crescimento espiritual. Uma pessoa evoluída não se liga apenas no lado material da vida, mas, também, em ser justa, amorosa, compreensiva.
As pessoas perguntam: "Como se pode reconhecer a outra metade?" Afirmo que o olhar é revelador. Pode dar pistas de que já conhecemos determinada pessoa de vidas passadas. Isto porque a única coisa que levamos de uma vida para a outra é a expressão do olhar. E quando encontramos alguém, fixamos o olhar e este nos transmite uma sensação de familiaridade, ou temos aquela impressão de "Já vi", esse encontro de olhares, mesmo sendo estranho, nos dá grande tranqüilidade. É provável estarmos diante de nossa Alma Gêmea.
Essa questão do olhar é tão forte que, muitas vezes, podemos reconhecer alguém que viveu outras vidas ao nosso lado, só pela expressão do olhar.
Voltamos a afirmar que na maioria dos relacionamentos, acontece primeiramente uma aproximação pela química, de baixo para cima, ou seja, somente atração sexual. A atenção se volta para o físico. Mas, no encontro perfeito de Almas Gêmeas, a primeira atração surge pelo intelecto, pela intuição; é espiritual. Pode até descer para o plano físico, porque nada impede que haja um relacionamento sexual entre elas. 
Quando os dois seres estão espiritualmente evoluídos, o encontro dura uma encarnação inteira, ou seja, vivem uma vida unidos, resolvendo de forma harmoniosa os percalços da vida diária. Depois desse encontro, ainda podem voltar a reencarnar para completar, juntos, a evolução. É agora que prestam um serviço totalmente voltado e dedicado à humanidade, seja material e/ou espiritual.
Mas há a possibilidade de que em algumas vidas não exista o encontro da Alma Gêmea: por uma delas não estar presente nessa encarnação ou por estar vivendo suas experiências em local distante. E, assim, muita gente diz que nunca encontrou sua Alma Gêmea. Talvez o encontro não aconteça nesta vida, e sim em outras.
Quando uma Centelha Divina se destaca do Grande Sol Central, ela se desdobra e cada metade começa a descer na matéria. Cada uma constrói, sucessivamente, seus corpos com a energia em cada Plano, até o corpo físico. Essas metades são, de fato, os Raios Gêmeos que vêm realizar, em separado e individualmente, o seu percurso.
Namaste!
ad 
POR RONALDO ADONAI