TER GARRA


Ter Garra"
Não havia nada que eu pudesse fazer, mas fiz;
Alcançar tal coisa era impossível, eu a busquei.
Não havia mais esperança, eu a mantive...
Não restava tempo para mais nada,
mas eu lutei até a ultima hora;
Não queriam, mas eu insisti.
A ultima palavra havia sido dada, mas eu ainda falei...
Enfim, estou passando pela vida e tudo vai acontecendo,
Portas se fechando, e eu as abrindo...
E a felicidade esta em mim.
Pois, se nada tenho, por tudo lutei;
E, sem me arrepender de nada...
No futuro poderei dizer: Tentei!..
E, mesmo que a fortuna venha a mim,
Por tudo que Deus me deu,
direi a todos: " V E N C I !..."
 (desconheço o autor)...

garth brooks standing outside the fire official




Ficando do lade de fora do fogo
Nós os chamamos de calmos
aqueles corações que não tem cicatrizes pra mostrar
aqueles que nunca deixam ir embora
e arriscam as viradas de mesa

Nós os chamamos de tolos
os que tem que dançar por entre a chama
os que arriscam a tristeza e a vergonha
que sempre vem ao se queimar

Mas você tem que ser forte quando consumido pelo desejo
Porque não é suficiente apenas ficar do lado de fora do fogo

Nós os chamamos de fortes
aqueles que podem encarar esse mundo a sós
que parecem se virar sozinhos
aqueles que nunca aceitaram a queda

Nós os chamamos de fracos
os que são incapazes de resistir
à mais exígua chance de que pode existir amor
e por causa disso abandonam tudo

Eles são tão determinados em oferecer,
andando sobre um fio
convencidos de que não é viver
se você ficar do lado de fora do fogo

Ficando do lado de fora do fogo
Ficando do lado de fora do fogo
A vida não é experimentada, é meramente sobrevivida
se você está ficando do lado de fora do fogo

Existe esse amor que está queimando
fundo na minha alma
constantemente anseando
por sair de controle
Querendo voar alto e mais alto
Eu não posso me conformar
em ficar do lado de fora do fogo

Ficando do lado de fora do fogo
Ficando do lado de fora do fogo
a vida não é experimentada, é meramente sobrevivida
se você está ficando do lado de fora do fogo

O RESTO DE NOSSAS VIDAS

Para o resto das nossas vidas ...

Existem coisas pequenas e grandes, coisas que levaremos para o resto de nossas vidas. Talvez sejam poucas, quem sabe sejam muitas, depende de cada um, depende da vida que cada um de nós levou. Levaremos lembranças, coisas que sempre serão inesquecíveis para nós, coisas que nos marcarão, que mexerão com a nossa existência em algum instante.
Provavelmente iremos pela a vida a fora colecionando essas coisas, colocando em ordem de grandeza cada detalhe que nos foi importante, cada momento que interferiu nos nossos dias, que deixou marcas, cada instante que foi cravado no nosso peito como uma tatuagem. Marcas, isso... serão marcas, umas mais profundas, outras superficiais porém com algum significado também.
Serão detalhes que guardaremos dentro de nós e que se contarmos para terceiros talvez não tenha a menor importância pois só nós saberemos o quanto foi incrível vivê-los. Poderá ser uma música, quem sabe um livro, talvez uma poesia, uma carta, um e-mail, uma viagem, uma frase que alguém tenha nos dito num momento certo. Poderá ser um raiar de sol, um buquê de flores que se recebeu, um cartão de natal, uma palavra amiga num momento preciso. Talvez venha a ser um sentimento que foi abandonado, uma decepção, a perda de alguém querido, um certo encontro casual, um desencontro proposital. Quem sabe uma amizade incomparável, um sonho que foi alcançado após muita luta, um que deixou de exisitir por puro fracasso. Pode ser simplesmente um instante, um olhar, um sorriso, um perfume, um beijo.
Para o resto de nossas vidas levaremos pessoas guardadas dentro de nós. Umas porque nos dedicaram um carinho enorme, outras porque foram o objeto do nosso amor, ainda outras por terem nos magoado profundamente, quem sabe haverão algumas que deixarão marcas profundas por terem sido tão rápidas em nossas vidas e terem conseguido ainda assim plantar dentro de nós tanta coisa boa. Lá na frente é que poderemos realmente saber a qualidade de vida que tivemos, a quantidade de marcas que conseguimos carregar conosco e a riqueza que cada uma delas guardou dentro de si.
Bem lá na frente é que poderemos avaliar do que exatamente foi feita a nossa vida, se de amor ou de rancor, se de alegrias ou tristezas, se de vitórias ou derrotas, se de ilusões ou realidades. Pense sempre que hoje é só o começo de tudo, que se houver algo errado ainda está em tempo de ser mudado e que o resto de nossas vidas de certa forma ainda está em nossas mãos. 

desconheço o autor
retirado do site
http://www.mensagensvirtuais.xpg.com.br/mensagem-Para-o-resto-das-nossas-vidas/

Se eu pudesse... (GANDHI)

 
Se eu pudesse...

Se eu pudesse deixar algum presente a você,
deixaria aceso o sentimento de amar
a vida dos seres humanos.
A consciência de aprender tudo
o que foi ensinado pelo tempo a fora.
Lembraria os erros que foram cometidos
para que não mais se repetissem.
A capacidade de escolher novos rumos.
Deixaria para você, se pudesse,
o respeito àquilo que é indispensável:
Além do pão, o trabalho.
Além do trabalho, a ação.
E, quando tudo mais faltasse,
um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo
a resposta e a força para
encontrar a saída." 
(Mahatma Gandhi)

SOLTEMOS TODOS OS PÁSSAROS!!(DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS DOS ANIMAIS)10 DE DEZEMBRO(Por Ronita Eliane)


'soltemos todos os pássaros presos!!é isto mesmo!alguém justificará..''mas eles morrerão soltos,não sabem viver livres,nasceram em cativeiros...''..então respondo...''pois que,se morrerem,morrerão felizes...!!sentindo o seu natural direito,de serem livres...e de...VOAR!!''.Eu,de minha parte,soltarei todos...que encontrar presos em meus caminhos..às pessoas que aprisionam pássaros...para comercializar...para ficar admirando seus cantos,em particular,digo-lhes,cantam de tristeza..por estarem presos..uma sugestão...porque não tentam aprisionar,a beleza das ondas do mar??terão um dinheirão por elas..!!porque não vendem,comercializam,o que de mais importante possa existir em suas vidas?(eis que,é o que fazem com os pássaros,voces,aprisionam sua mais pura essência!) e acham isto lindo!!!É CRUEL!!
Já vou avisando,vou soltar todos (fazia isto quando criança,depois não o fiz mais,porque os adultos ficavam muito irados..).Hoje dei-me,voltarei a ser criança...vou soltar todos...solto todos,e aviso antes...Duvido que morrerão!
Aprendamos com as crianças...
IRMÃOS,IRMÃS,
sejamos como crianças..
crianças não aprisionam pássaros...crianças brincam com joaninhas..(eu brincava..ehehe)sem sequer feri-las...crianças choram e lamentam,a morte...da abelhinha..
e sorriem junto com as formiguinhas,...
Voces se lembram disto?
Como pudemos esquecer:?
Sei que existem muitos outros animais presos,injustamente,mas tenho andado indignada
pela prisão de pássaros em particular...
Soltemos,a todos...
E antes,peçamos perdão á eles...pela crueldade humana...''
SARAVÁ,A TODOS!
RONITA
 

NÃO FUJAS/(Pelo médium e irmão/ Ronaldo Adonai).


NÃO FUJAS


Sofres no lar os desafios da vida... desafios que se
levantam em forma de provas, testando-te a capacidade de vencer na trilha do bem que apregoas, e por vezes,inclina-te  ao convite da deserção, alegando a incapacidade de continuar.

     Amigo:quem de nós, no Educandário da Terra, estará isento da    necessidade de testes, uma vez que a escola nos fornece as aulas para a evolução que procuramos?

    Quem não sentirá a dor perante um filho uma vez
sinta a responsabilidade que carrega, após ter aceitado a incumbência de ser pai?

    Qual não será a dificuldade da vida em Comum, dos cônjuges que não sentem afinidade espiritual, mas que já sentem a responsabilidade da bênção da família no lar?...

    E que não diremos dos quadros dolorosos da perda
dos entes queridos que mais amamos?

    Todos somos alunos desta Universidade, em que o
Senhor nos concede a oportunidade sublime, de cooperar no auxílio direto dos que nos procuram pelas vias do coração, a fim de que possamos conquistar as virtudes da abnegação da tolerância e do perdão.

    Se não fossem as lições da vida, treinadas em conjunto, com alunos diferentes, embora com as mesmas possibilidades de melhora para todos, que seria de nós?

    Donde encontrar o lugar que nos possa oferecer paz, se abandonamos a tarefa que nos cabe realizar em favor de nosso próprio bem? .

    Se a escola é o lugar das lutas que devemos enfrentar,as lições que ela nos oferece, são a oportunidade das conquistas necessárias para a evolução do amor imperecível em nossa alma. Os tropeços e as dificuldades, nada mais são do que avisos, alertando-nos na vigilância que devemos ter, para que não percamos a possibilidade da vitória que procuramos.

    Perseveremos portanto, na justa aplicação dos talentos que a vida nos empresta, seja donde for, como for e com quem for, com o fim único de abolirmos todo mal, sem desertar dos compromissos assumidos com os seres que nos compartilham a experiência, e, na retidão da consciencia tranqüila pelo dever retamente cumprido, não haverá dor que nos atinja, nem lágrimas que nos magoem o coração.
(UM IRMAO DE LUZ)

 PAZ,AMOR E CARIDADE

Abraços fraternos!

ad


EM PROCESSO DE LIBERTAÇÃO/(Por Ronaldo Adonai)

O cansaço toma conta de mim.
Corri sempre em busca de valores que agora descubro serem coisa nenhuma.
Afadiguei-me sem necessidade. Acumulei coisas frias, e constato que estão mortas. Chamei-as de tesouro e atribuí-lhes expressões que não merecem, pois não significam, sequer, o quanto lhes concedo.
Silenciosas, pesadas, não participam da vida, e, ao invés de sustentá-la, reunidas em montes, empobrecem outras criaturas.
Acreditei-me ser carne e osso, quando, em realidade, sou Espírito livre.
Emparedei-me no corpo e submeti-me aos seus caprichos sem sentido.
Encarcerei a consciência nos cubículos dos sentidos, transitando pelos espaços exíguos do ego atormentado.
Movimentei-me demasiadamente, sem sair do lugar. Girei em torno de nada.
Descubro, por fim, meu Mestre, a delícia da liberdade.
Liberto-me, suavemente, do organismo físico, superando a fome, a sede, a dor, a enfermidade e a morte.
Vivo, agora, para a Vida, sem aprisioná-la.
Respiro e me expando. Abro os braços e afago a Natureza, abraço a Humanidade.
A mente voa, livre das paredes do cérebro, e se não submete mais a limite algum.
Tudo é luz em mim, e em luz me uno a todas as vidas. Esta luz brilha em toda parte; nela me envolvo, com ela viajo, conquisto os espaços, os corações, as mentes e as pessoas.
Já não tenho pressa, nem ansiedade, nem medo.
Aquieto-me, e cresço além de mim, da prisão que não mais me retém.
Relaxo todo o corpo e o comando em silêncio, a fim de ouvir a música divina da Criação, impregnando-me da sua harmonia.
Amo, e o meu é o sentimento de doação, de felicidade, de serviço a todas as formas vivas, intentando torná-lo santo e puro como a luz, poderoso e rápido como a chama que molda os metais e queima os detritos em abandono. Assim, amo o corpo sem pertencer-lhe, para amar a Humanidade, sem me afligir.
Mergulho no oceano da sabedoria e desperto para a plenitude, a totalidade.
Deixo-me arrastar livremente, qual pássaro no ar ou pólen na brisa.
Esta liberdade é bênção do Teu amor que me chega, que me penetra e me felicita.
Rogo-Te, meu Mestre Oxalá, que o fogo da liberdade prossiga ardendo, porque já não vivo para mim, desde que Tu passaste a viver em mim através dos ensinamentos da Umbanda da Luz Velada, esta Umbanda que liberta e aponta o CAMINHO DA LIBERDADE PLENA.
Por isto, Teu “escravo” que sou, me liberto de tudo.
Namastê!
Adonai. 11/08/09
Como é por dentro outra pessoa
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma

Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição de qualquer semelhança
No fundo.
Fernando Pessoa

MÃE IANSÂ!!

MENSAGEM DE SANTA BÁRBARA/(VIDENTE MARCOS TADEU)

ANacareí, 6 de Dezembro de 2009
CAPELA DO SANTUÁRIO DAS APARIÇÕES DE JACAREÍ/SP
CENÁCULO DA FESTA DE SANTA BÁRBARA
MENSAGEM DE SANTA BÁRBARA
COMUNICADA AO VIDENTE MARCOS TADEU
 (Marcos Tadeu) “-Para sempre sejam louvados Jesus, Maria e José!”
Santa Bárbara
SANTA BÁRBARA
 “-Amados irmãos Meus, Eu, Bárbara, serva do Senhor, Serva de Maria Santíssima, vos saúdo hoje e vos trago a Paz!
Amo-vos muito... Quero-vos tanto bem! Sou vossa protetora e protetora deste Lugar, deste Santuário que por Nós no Céu é mais amado do que todo o restante do mundo.  E defendo este Lugar e os que a ele vem rezar, já há muito tempo!
Quero ensinar-vos o verdadeiro Amor... Quero ensinar-vos a crescerdes no verdadeiro Amor pelo Senhor e por Maria Santíssima, todos os dias. De forma que vós um dia possais ser colhidos por Eles como uma bela e perfumada flor para o Paraíso...
Crescei cada dia no Amor de Deus... procurando sempre mais, escutar a Sua Voz, ou seja; conhecer os Seus desígnios que a vós são manifestados:
- em primeiro lugar nas Mensagens que o Céu aqui vos transmite;
- depois através da vossa oração profunda e da vossa vida interior de oração;
- e em terceiro, através dos acontecimentos que se dão na vossa vida, todos os dias, através dos quais Deus também vos indica o caminho que deveis seguir e os caminhos errados que deveis deixar...
Crescei no Amor de Deus... procurando cada dia mais, combaterdes os vossos defeitos, opondo a eles as virtudes contrárias a eles, para que assim; as vossas almas cada vez mais, possam sarar espiritualmente dos males que a adoecem, possam fortalecer-se cada dia mais através do exercício das virtudes e possam se tornar cada dia mais belas, mais agradáveis a Deus. E, sobretudo; possam dar ao Senhor uma maior alegria em meio a tantos e terríveis desgostos que os homens destes tempos, lhe causam todos os dias e que O fazem tantas vezes indignar-se contra este mundo, que traiu o Seu Amor, que voltou as costas a Ele e que conscientemente se rebelou contra a Sua Lei de Amor!
Crescei cada dia no Amor de Deus... procurando ao máximo possível para vós, vos desembaraçardes das coisas vãs que este mundo oferece e que tantas vezes, usurpam nos vossos corações o lugar que é devido somente ao Senhor. Para que assim, verdadeiramente livres interiormente, possais crescer sem obstáculo, nem demora alguma no caminho deste verdadeiro Amor...
A Deus... não importam as vossas falhas...
A Deus... não importam os vossos defeitos... Ele não vos exige que sejais isentos deles de início...
A Deus... importa apenas o verdadeiro Amor no coração e um firme desejo de ser só e unicamente Dele, de amar só e unicamente a Ele... e de cada dia mais; buscá-Lo, conhecê-Lo melhor, amá-Lo mais...
A Deus... não importa que façais incríveis façanhas, pois não é isso o que Ele pede de vós! O que Ele pede é um Amor puro, é um firme e inabalável Amor, é um Amor inalterado, constante, contínuo, que sempre cresce e nunca... jamais... esmorece, esfria, muda ou então vai para outra direção!
É um Amor assim, o que Deus espera de vós e quer de vós...
Deus espera de vós um Amor... que vos consumam inteiramente, que vos façam morrer a tudo o que é terreno, para que assim possais viver verdadeiramente para tudo que é Celeste.
Ele espera o vosso sim... Ele espera a vossa resposta... Ele chama os corações, mas a resposta é livre e somente eles podem dar... Deus espera de pé, diante de muitos corações, mas eles não tem se aberto ao Seu Amor e à Sua Graça.
Rezai, para que vós sejais capazes de aceitar o Amor de Deus, pois somente pela intensa Oração é que conseguis aceitar o Amor de Deus!
Sem a Oração o homem não pode, não consegue aceitar o Amor de Deus, nem abraçá-Lo, nem ser fiel a Ele, nem guardá-Lo consigo.
Por isso rezai!!!
Sem a Oração, não podeis viver!
Sem a Oração, não podeis nem mesmo, dizer sim a Deus!
Sem a Oração, não podeis manter o sim!
Sem a Oração não podeis viver, nem continuar, nem crescer no Amor de Deus!
Por isso tantas e tantas vezes, a Oração Aqui, vos foi recomendada, pois somente Ela vos torna capazes do Amor de Deus.
Este Amor... que vos elegeu, que vos escolheu para estardes Aqui, e serdes as almas privilegiadas que recebem este Amor diretamente do Céu. Este Amor que a vós tanto se deu, de vós, tanto mais amor aguarda e espera...
Eu estou aqui, diante de vós! Para ajudá-los com as Minhas graças, com o Meu amor e com a Minha proteção. Para que cada dia mais possais responder sim ao Amor de Deus, abraçá-Lo, vivê-Lo, amá-Lo, correspondê-Lo...
Eu prometo... a alma que Me invocar com confiança... e que se consagrar completamente à Minha poderosa proteção, que Eu a farei crescer no verdadeiro Amor de Deus até ele atingir a sua plenitude no Céu!
A todos, hoje, abençôo com Amor!...”
(Marcos Tadeu) “-Até breve amada Santa Bárbara!".
***
...RELEMBRANDO...
Jacareí, 24 de Fevereiro de 2008

MENSAGEM DE SANTA BÁRBARA

“-Irmãos caríssimos, Eu, BÁRBARA, Serva de DEUS, abençôo-vos hoje e digo-vos: Continuai obedecendo as Mensagens que o Céu vos manda aqui. Estas Aparições são sagradas, disse-vos muitas vezes e aqueles que as obedecerem, acharão Graças diante do ALTÍSSIMO e da Sua MÃE.
Não sejais rebeldes ao ensino que vos é dado do alto! Meus irmãos, aluninhos de DEUS e da VIRGEM MARIA, aplicai-vos bem, ao estudo destas Mensagens que vos são dadas, tão ricas de luzes e de tesouros para vós!... Para que vós sejais aprovados quando o SENHOR vier examinar e testar a todos!
A Sua chegada, a chegada do SENHOR é eminente! Não jogueis o vosso precioso tempo fora! Eu e os outros Santos, que viemos aqui e que ainda viremos e virão, estamos aqui para aplainar o caminho do SENHOR, que regressa a vós!...
Olhai para o alto das montanhas, eis O SENHOR que já vem!...
Ouvi a voz que desce a vós do alto da montanha... Preparai o caminho... Preparai o caminho do SENHOR.
A presença do SENHOR e da Sua MÃE, tornar-se-à cada vez mais forte, à medida que se aproximar a hora do regresso do SENHOR...
Preparai os vossos corações para receber, mantendo as lâmpadas das vossas almas, da fé, da oração, da penitência e da santidade sempre acesas!... Que o SENHOR quando vier,não vos encontre dormindo...
Eu, rogarei sempre por vós, e sempre vos cobrirei com o Meu manto, especialmente a ti Marcos, que Eu amo tanto! Que Eu tanto quero!
Vou agora nesse exato momento abençoar o SINO, que mandaste fazer para Minha honra, para Meu louvor!
Todas as vezes que for urgente chamar-Me e que precisardes urgentemente de Minha ajuda e socorro, tocai-o e Eu virei. Ele Me atrairá para vós e para este lugar, com o Meu socorro e as Minhas bênçãos! Sobretudo, o som deles afugentará os demônios, afugentará as chuvas fortes, os tufões e os furacões; e atrairá para vós todos copiosas bênçãos, especialmente sobre este lugar...
Sim! Quando o som deste tocar, Eu o ouvirei e virei a vós, para abençoar-vos e cobrir-vos com o Meu manto sagrado...
A paz Marcos...”

(Marcos Tadeu): "-A paz, querida Santa BÁRBARA...”

***
pesquisa no site
http://www.avisosdoceu.com.br/Mensagens_2009.php

O QUE REALMENTE SOMOS...(sentimentos...)

''quando não houver mais ilusões,tão pouco a vestimenta carnal,nem matéria,quando tudo que restar-nos forem sentimentos..talvez,somente então,compreenderemos,a preciosidade,o valor,da virtude dos mesmos... ''
Ronita

AS SEM-RAZÕES DO AMOR/CARLOS DRUMONTH DE ANDRADE

AS SEM-RAZÕES DO AMOR


Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabe sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque te amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor

RECEITA DE ANO NOVO/CARLOS DRUMONTH DE ANDRADE

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)
Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumidas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.
Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.

PARA VIVER UM GRANDE AMOR/(VINICIUS DE MORAES)

Para Viver Um Grande Amor
Vinicius de Moraes

Para viver um grande amor, preciso é muita concentração e muito siso, muita seriedade e pouco riso — para viver um grande amor.

Para viver um grande amor, mister é ser um homem de uma só mulher; pois ser de muitas, poxa! é de colher... — não tem nenhum valor.

Para viver um grande amor, primeiro é preciso sagrar-se cavalheiro e ser de sua dama por inteiro — seja lá como for. Há que fazer do corpo uma morada onde clausure-se a mulher amada e postar-se de fora com uma espada — para viver um grande amor.

Para viver um grande amor, vos digo, é preciso atenção como o "velho amigo", que porque é só vos quer sempre consigo para iludir o grande amor. É preciso muitíssimo cuidado com quem quer que não esteja apaixonado, pois quem não está, está sempre preparado pra chatear o grande amor.

Para viver um amor, na realidade, há que compenetrar-se da verdade de que não existe amor sem fidelidade — para viver um grande amor. Pois quem trai seu amor por vanidade é um desconhecedor da liberdade, dessa imensa, indizível liberdade que traz um só amor.

Para viver um grande amor, il faut além de fiel, ser bem conhecedor de arte culinária e de judô — para viver um grande amor.

Para viver um grande amor perfeito, não basta ser apenas bom sujeito; é preciso também ter muito peito — peito de remador. É preciso olhar sempre a bem-amada como a sua primeira namorada e sua viúva também, amortalhada no seu finado amor.

É muito necessário ter em vista um crédito de rosas no florista — muito mais, muito mais que na modista! — para aprazer ao grande amor. Pois do que o grande amor quer saber mesmo, é de amor, é de amor, de amor a esmo; depois, um tutuzinho com torresmo conta ponto a favor...

Conta ponto saber fazer coisinhas: ovos mexidos, camarões, sopinhas, molhos, strogonoffs — comidinhas para depois do amor. E o que há de melhor que ir pra cozinha e preparar com amor uma galinha com uma rica e gostosa farofinha, para o seu grande amor?

Para viver um grande amor é muito, muito importante viver sempre junto e até ser, se possível, um só defunto — pra não morrer de dor. É preciso um cuidado permanente não só com o corpo mas também com a mente, pois qualquer "baixo" seu, a amada sente — e esfria um pouco o amor. Há que ser bem cortês sem cortesia; doce e conciliador sem covardia; saber ganhar dinheiro com poesia — para viver um grande amor.

É preciso saber tomar uísque (com o mau bebedor nunca se arrisque!) e ser impermeável ao diz-que-diz-que — que não quer nada com o amor.

Mas tudo isso não adianta nada, se nesta selva oscura e desvairada não se souber achar a bem-amada — para viver um grande amor.

Texto extraído do livro "Para Viver Um Grande Amor", José Olympio Editora - Rio de Janeiro, 1984, pág. 130.

DESCE...ELEVANDO!!!(por Ronaldo Adonai)


......sábio entre os sábios, transforma-se em amigo anônimo







de pescadores humildes, comungando-lhes a linguagem...






Desce elevando










Em que sentido se devem entender as palavras do Cristo: "Meu reino não é deste mundo"?


- O Cristo respondeu em sentido figurado. Queria dizer que não reina senão sobre os corações puros e desinteressados. Ele está em todos os lugares em que domine o amor do bem, mas os homens, ávidos das coisas deste mundo e ligados aos bens da Terra, não estão com ele.


(Questão 1018 de O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec)


Desce, elevando aqueles que te comungam a convivência, para que a vida em torno suba ingualmente de nível.


Se sabes, não firas o ignorante. Oferece-lhe apoio para que se liberte da sombra.


Se podes, não oprimas o fraco. Ajuda-o, de alguma sorte, a fortalecer-se, para que se faça mais útil.


Se entesourastes a virtude, não humilhes o companheiro que o vício ensandece. Estende-lhe a bênção do amor como adequada medicação.


Se te sentes correto, não censures o irmão transviado em desajustes do espírito. Dá-lhe o braço fraterno para que se renove.


Se ajudas, não flageles quem te recebe a lição. Benefício com açoite é mel em taça candente.


Auxilia em silêncio para que o teu amparo não se converta em tributo espinhoso na sensibilidade daqueles que te recolhem a dádiva, porque toda caridade a exibir-se no palanque das conveniências do mundo é sempre vaidade, em forma de serpe no coração, e toda modéstia que pede o apreço dos outros, para exprimir-se, é sempre orgulho em forma de lodo nos escaninhos da alma.


Nesse sentido, não te esqueças do Mestre que desceu, até nós, revelando-nos como sublimar a existência.


Anjo entre os anjos, faz-se pobre criança necessitada do arrimo de singelo pastores; sábio entre os sábios, transforma-se em amigo anônimo de pescadores humildes, comungando-lhes a linguagem; instrutor entre os instrutores, detém-se, bondoso, entre enfermos e aflitos, crianças e mendigos abandonados, para abraçar-lhes a luta, e, Juiz dos juízes, não se revolta por sofrer no tumulto da praça o iníquo julgamento do povo que o prefere a Barrabás, para os tormentos imerecidos.


Todavia, por descer, elevando quantos lhe não podiam compreender a refulgência da altura, é que se fez o caminho de nossa ascensão espiritual, a verdade de nosso gradativo aprimoramento e a vida de nossas vidas, a erguer-nos a alma entenebrecida no erro, para a vitória da luz.


.

A MULHER PERFEITA

A Mulher Perfeita















Certa tarde, conta uma antiga história sufi, Nasrudin tomava chá e conversava com um amigo sobre a vida e o amor.










- "Por que você nunca se casou, Nasrudin?", perguntou o amigo.










- "Bem", respondeu, Nasrudin, "para dizer a verdade, passei toda a minha juventude a procurar a mulher perfeita.






No Cairo conheci uma moça linda e inteligente, com olhos que pareciam olivas pretas, mas ela não era muito cortês. Depois, em Bagdá, conheci uma mulher de alma generosa e amiga, mas não tínhamos muitos interesses em comum. Muitas mulheres passaram pela minha vida, mas em cada uma delas faltava alguma coisa, ou alguma coisa estava demais. Então, um dia, eu a conheci. Era linda, inteligente, generosa e bem-educada. Tínhamos tudo em comum. Na verdade, ela era perfeita".










- "E então", replicou o amigo de Nasrudin, "o que aconteceu? Por que você não se casou com ela?".










Pensativo, Nasrudin sorveu mais um gole de chá e concluiu: "Infelizmente, parece que ela estava à procura do homem perfeito”.Como Nasrudin, quase todos nós queremos encontrar a perfeição fora de nós mesmos.



A ARTE DE SER AVÓ...

A ARTE DE SER AVÓ
 
Netos são como heranças, você os ganha sem merecer.
Sem ter feito nada para isso,
de repente lhe caem do céu...
É como dizem os ingleses, um Ato de Deus.
Sem se passarem as penas do amor,
sem os compromissos do matrimônio,
sem as dores da maternidade trata-se de um filho apenas suposto.
O neto é, realmente, o sangue do seu sangue, filho do filho,
mais filho que filho mesmo...
Cinquenta anos, cinquenta e cinco...
Você sente, obscuramente, nos seus ossos,
que o tempo passou mais depressa do que esperava.
Não lhe incomoda envelhecer, é claro.
A velhice tem suas alegrias, as suas compensações:
todos dizem isso, embora você, pessoalmente,
ainda não as tenha descoberto, mas acredita.
Todavia, também obscuramente, também sentia seus ossos,
às vezes lhe dá aquela nostalgia da mocidade. Não de amores com suas paixões:
a doçura da meia-idade não lhe exige essa efervescência.
A saudade é de alguma coisa que você tinha
e que lhe fugiu sutilmente junto com a mocidade.
Bracinhos de criança.
O tumulto da presença infantil ao seu redor.
Meu Deus, para onde foram as suas crianças?
Naqueles adultos cheios de problemas que hoje são os filhos,
que tem sogro e sogra, conjugue emprego,
apartamento e prestações, você não encontra de
modoalgum as suas crianças perdidas.
São homens e mulheres adultos; não são mais aqueles que você recorda.
E então, um belo dia, sem que lhe fosse imposta
nenhuma das agonias da gestação ou do parto,
o doutor lhe coloca nos braços um bebê.
Completamente grátis, nisso é que está a maravilha.
Sem dores, sem choros, aquela criancinha da qual
você morria de saudades, símbolo ou penhor da mocidade perdida.
Pois aquela criancinha, longe de ser um estranho,
é um filho seu que lhe é devolvido.
E o espantoso é que todos lhe reconhecem o seu direito
de o amar com extravagância.
Ao contrário, causaria espanto, decepção se você não o acolhesse imediatamente
com todo aquele amor recalcado
que há anos se acumulava, desdenhado, no seu coração.
Sim, tenho certeza de que a vida nos dá netos
para nos compensar de todas as perdas trazidas pela velhice.
São amores novos, profundos e felizes, que
vêm ocupar aquele lugar vazio, nostálgico,
deixados pelos arroubos juvenis.
É quando vai embalar o menino e ele, tonto de sono abre o olho e diz:
Vó, seu coração estala de felicidade, como pão no forno!

(Raquel de Queiroz)
 

SABEDORIA INDÍGENA

Neste encontro com você, penso: Eu quero saber o que de fato você busca e se é capaz de ousar, sonhar, encontrar as aspirações de seu coração. Não me interessa a sua idade, eu quero saber se você será capaz  de se transformar em um tolo para poder amar, viver seus sonhos, aventurar-se a estar vivo. Não me interessa qual o planeta que está em quadratura com sua lua. Eu quero saber se você tocou o centro de sua tristeza, se você tem sido exposto pelas traições da vida ou se tem se contorcido e se fechado com medo da próxima dor. Eu quero saber se você é capaz de se sentar com a dor, a sua e a minha, sem tentar esconde-la, nem melhorá-la. Eu quero saber se você pode ficar com a alegria, a minha e a sua. Se você é capaz de dançar loucamente e deixar que o êxtase o envolva, até as pontas dos pés e das mãos sem querer nos aconselhar a ser mais cuidadosos, mais realistas, nem nos lembrar as limitações do ser humano. Não me interessa se a história que você me conta é verdadeira. Eu quero saber se você é capaz de desapontar o outro para ser verdadeiro consigo mesmo. Se você é capaz de suportar a acusação de traição e não trair a própria alma. Eu quero saber se você pode ser confiável e verdadeiro. Eu quero saber se você pode ver a beleza mesmo quando o dia não está belo e se pode ligar a sua vida a presença de DEUS. Eu quero saber se você é capaz de viver com os fracassos, os seus e os meus, e mesmo assim se postar nas margens de um lago e gritar para os reflexos da lua: "Sim". Não me interessa onde você mora e nem quanto dinheiro você ganha, eu quero saber se é capaz de acordar depois da noite do luto e do desespero, exausto e ferido até alma, e fazer aquilo que precisa ser feito. Não me interessa o que você é e nem mesmo como chegou até aqui. Eu quero saber se você irá postar-se comigo do centro do fogo e não fugir. Não me interessa onde e com quem você estudou. Eu quero saber o que o sustenta interiormente quando tudo o mais desabou. Eu quero saber se você é capaz de ficar só consigo mesmo e se realmente é boa companhia para si, mesmo nos momentos vazios.
(Palavras de um chefe indígena a forasteiros que chegavam ...)

MOMENTO ESPÍRITA/A PRIMEIRA PEDRA

A primeira pedra
 
Reflitamos sobre este costume humano de apontar faltas, defeitos, problemas, no outro.
Julgamos sempre.
Na maioria das vezes, ainda, com uma severidade desproporcional – dessa que não desejaríamos para conosco de forma alguma.
Somos demasiadamente cruéis em nossos julgares, pois raramente analisamos a situação com cuidado. Raramente consideramos atenuantes e quase nunca somos imparciais.
Recordamos os acusadores da mulher adúltera, na conhecida passagem evangélica.
O julgamento foi sumário. A lei humana, na pobreza de achar que a punição pela morte seria a solução, condenou aquela mulher ao apedrejamento em praça pública.
Assim, achamo-nos no direito de apedrejar.
Enchemo-nos de razão e raiva, carregamos as mãos das melhores pedras, e apontamos para o criminoso.
Mas, quem de nós não está criminoso? – Poderíamos inquirir, inspirados pela pergunta feita por Jesus naquela feita.
Dizemos não está ao invés de não é, pelo simples fato de que ninguém está fadado ao mal, ninguém foi feito criminoso. É um estado temporário no erro.
Quem de nós não está criminoso?
Esta proposta – que é de Jesus - não isenta a pessoa de assumir a responsabilidade sobre seus atos.
Ela apenas ajuda a controlar nossa crueldade, num primeiro momento, e depois, auxilia no reconhecimento de nossas próprias falhas.
A lição do Atire a primeira pedra aquele que não se encontra em pecado é um exercício de tolerância e de autoconhecimento também.
Evita-se a condenação cruel, intolerante, e, logo após, se promove uma reflexão íntima, buscando cada um as suas próprias dificuldades a vencer.
Todos estamos inseridos neste processo de erros e acertos. Todos fazemos parte dos mecanismos da Lei de Progresso que nos impulsiona para frente.
Perdoar, compreender os erros alheios, não é promover a impunidade – de maneira nenhuma. A Lei Divina sempre irá cobrar Seus devedores.
Tolerar significa estender as mãos de amor a quem precisa de amparo, de orientação.
*   *   *
Quando nos detemos nos defeitos e faltas dos outros, o espelho de nossa mente reflete-os, de imediato, como que absorvendo as imagens deprimentes de que se constituem.
Põe-se nossa imaginação a digerir essa espécie de alimento, que mais tarde se incorpora aos tecidos sutis de nossa alma.
Com o decurso do tempo nossa alma não raro passa a exprimir, pelo seu veículo de manifestação, o que assimilara, fazendo-o, seja pelo corpo carnal, entre os homens, seja pelo corpo espiritual de que nos servimos, depois da morte.
É por essa razão que geralmente os censores do procedimento alheio acabam praticando as mesmas ações que condenam no próximo.
Interessados em descer às minúcias do mal, absorvem-lhe inconscientemente as emanações, surpreendendo-se, um dia, dominados pelas forças que o representam.
Estejamos, assim procurando incessantemente o bem, ajudando, aprendendo, servindo, desculpando e amando, porque, nessa atitude, refletiremos os cultivadores da luz...
 
Redação do Momento Espírita com base no cap. 8 do
livro Pensamento e vida, pelo Espírito Emmanuel,
psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Feb.
Em 24.08.2010.
 

ORAÇÃO DE LOUVOR À TODAS CRIATURAS/(recitado pela irmã Ronita)


Ache outros vídeos como este em RBU - Rede Brasileira de Umbanda

''Louvado seja Deus na natureza, Mãe gloriosa e bela da Beleza, E com todas as suas criaturas; Pelo irmão Sol, o mais bondoso E glorioso irmão pelas alturas, O verdadeiro, o belo, que ilumina Criando a pura glória - a luz do dia! Louvado seja pelas irmãs Estrelas, Pela irmã Lua que derrama o luar, Belas, claras irmãs silenciosas E luminosas, suspensas no ar. Louvado seja pela irmã Nuvem que há de Dar-nos a fina chuva que consola; Pelo Céu azul e pela Tempestade; Pelo irmão Vento, que rebrama e rola. Louvado seja pela preciosa, Bondosa água, irmã útil e bela, Que brota humilde. é casta e se oferece A todo o que apetece o gosto dela. Louvado seja pela maravilha Que rebrilha no Lume, o irmão ardente, Tão forte, que amanhece a noite escura, E tão amável, que alumia a gente. Louvado seja pelos seus amores, Pela irmã madre Terra e seus primores, Que nos ampara e oferta seus produtos, árvores, frutos, ervas, pão e flores. Louvado seja pelos que passaram Os tormentos do mundo dolorosos, E, contentes, sorrindo, perdoaram; Pela alegria dos que trabalham, Pela morte serena dos bondosos. Louvado seja Deus na mãe querida, A natureza que fez bela e forte: Louvado seja pela irmã Vida Louvado seja pela irmã Morte.'' FRANCISCO DE ASSIS

GUERREIROS DA PAZ

FILME ''GANDHI''



FILME GANDHI



Sinopse :

África do Sul, início do século XX. Após ser expulso da 1ª classe de um trem, o jovem e idealista advogado indiano Mohandas Karamchand Gandhi (Ben Kingsley) inicia um processo de auto-avaliação da condição da Índia, que na época era uma colônia britânica, e seus súditos ao redor do planeta. Já na Índia, através de manifestações enérgicas, mas não-violentas, atraiu para si a atenção do mundo ao se colocar como líder espiritual de hindus e muçulmanos.