SOBRE A AÇÃO


Arjuna disse:. 
Ó descendente de Vrishni, o que faz o homem pecar, embora contra a vontade, como se fosse forçado?
O Supremo Senhor fala:. 
É tão-somente a luxúria gerada pela paixão que mais tarde se transforma em ira, a grande inimiga pecaminosa e voraz devoradora de tudo.
Como o fumo cobre o fogo, a poeira cobre o espelho e o útero cobre o feto, de maneira similar o ser vivo está coberto por camadas de luxúria.
Desse modo a consciência é coberta de luxúria, que é sua eterna inimiga, pois nunca se satisfaz e arde tanto como o fogo.
A mente e os cinco sentidos, assim como a inteligência, são moradas da luxúria, que cobrindo a consciência do ser vivo, o desnorteia.
Sendo assim, filho de Bhárata, subjugue desde o princípio o causador do pecado controlando os seus sentidos, e aniquile o matador da alma e do conhecimento.
Os sentidos se situam acima dos seus objetos. Mais acima dos sentidos está situada a mente. 
Em posição superior se situa a inteligência e, acima desta, está a alma.
Sabendo então que transcende, tanto aos sentidos e à mente, assim como à inteligência, deve por isso a Pessoa, Arjuna de braços fortes, domar o eu inferior e, com a força do espírito, vencer de vez a luxúria, esse inimigo terrível.
(trecho do Livro Sagrado Indiano: Bhagavad Gita).